Série de Star Wars Ganha Título e Segue na Gaveta

Por Davi Garcia

Star Wars: Underworld. É esse o título provisório da aguardadíssima produção em live action para a TV que George Lucas e cia insiste em manter na gaveta sob a desculpa de que os custos ainda são altos demais. Falando ao IGN, o produtor da Lucas Films, Rick McCallum, confirmou (de novo!) duas coisas que todo fã de Star Wars já sabe ou deveria saber: (1) A ideia da série a ser feita com atores de verdade é abordar o intervalo de 20 anos entre os episódios III e IV e mostrar a ascenção do Império em detrimento da queda da República; (2) Já há cerca de 50(!) roteiros (bem mais adultos e sombrios que a trilogia mais nova, segundo McCallum) prontinhos à espera do início das gravações.

Por que a brincadeira ainda não saiu do papel? Porque Lucas, que pode ser tudo, mas não é bobo, quer conseguir replicar o escopo da saga cinematográfica na telinha (leia-se, contar com a mesma gama de efeitos que os filmes tiveram) gastando no máximo 5 milhões de dólares por episódio. Ou seja, ele quer fazer na TV a mesma coisa que fez com os filmes usando apenas 5% do orçamento de cada produção cinematográfica (algo em torno de 100 milhões, portanto) além de encontrar uma fórmula que torne a série imune a prejuízos. Difícil? Sem dúvida. Impossível? Não mesmo, sobretudo quando consideramos o tamanho do retorno financeiro que um novo produto oficial com a marca Star Wars poderia render em termos de publicidade e merchandising no mundo todo, não é mesmo?

Mais sobre o assunto aqui e aqui. E enquanto isso… May the Patience be with you, diria Yoda.

Tags: , , ,