Séries:

Três grandes motivos para assistir a Black Mirror

Black_Mirror4

Com tantos avanços tecnológicos, aplicativos que facilitam a vida, mudanças culturais e de comportamento, a relação homem x tecnologia é um dos assuntos que mais levantam reflexões hoje em dia. Se você é um dos que se interessam sobre esse tema e gosta de imaginar como poderia ser a vida daqui a alguns anos, você precisa ver Black Mirror.

A série é uma produção britânica com duas temporadas e um especial de Natal, com episódios independentes que oferecem uma visão sobre o papel da tecnologia na vida das pessoas e sobre o que pode vir pela frente se essa ligação nunca for problematizada.

Caso estejam se perguntando sobre o título da série, o próprio criador, Charlie Brooker, explicou para o The Guardian:

“Se a tecnologia é como uma droga – e ela parece com uma droga – quais são precisamente os efeitos colaterais? Essa área entre o prazer e o desconforto é onde Black Mirror, minha nova série dramática, está situada. O “espelho negro” do título é aquele que você irá encontrar em cada parede, em cada mesa, na palma de cada mão: a fria e brilhante tela de uma TV, monitor, smartphone.”

Entre os vários motivos para ver essa série, que vão desde o roteiro, produção e elenco, estes ganham principal destaque:

Black_Mirror3

1. Dependência tecnológica

Se hoje já é difícil para muita gente passar um dia longe das redes sociais e um pânico esquecer o celular em casa, imaginar uma realidade alternativa – ou um futuro distópico – em que cada momento nosso possa ser registrado, rebobinado e revisto à exaustão até pode parecer interessante inicialmente. Mas os efeitos nocivos, a paranóia e as péssimas consequências a que isso pode levar entram em reflexão no trágico, sombrio e ótimo episódio The Entire History of You.

2. O lado obscuro da humanidade

E se essa crueldade que vemos destilada em comentários pelos sites afora pudesse ser amplificada? Se a nossa participação maldosa pudesse ir um pouco mais além dos caracteres na tela, saciando a ânsia em julgar e condenar que vemos cada vez mais? Esse é um exercício que o excelente e assustador episódio White Bear faz. Aliás, essa forma de participação que revela pessoas no automático, sem capacidade de questionamento, também permeia os episódios The National Anthem e The Waldo Moment.

Black_Mirror2

3. Genialidade melancólica

Black Mirror tem uma aura sombria, perturbadora, e traz histórias que mostram uma humanidade que acha que domina sua relação com a tecnologia, mas está fragilizada psicologicamente em seu vínculo (ou submissão) com ela. O episódio Fifteen Million Merits pinta um quadro apavorante em uma realidade regida por telas, entretenimento e com pouquíssimas interações sociais. O que acontece com quem ergue a voz contra esse sistema? Um aviso: não procure finais felizes nesses contos. Neles a tecnologia sempre ganha e a humanidade perde – ou perde-se a humanidade.

black_mirror1

O último episódio lançado de Black Mirror foi o especial de Natal de 2014, com Jon Hamm (Mad Men) e Oona Chaplin (Game of Thrones). O terceiro ano da série foi anunciado apenas para 2016.

Ana Bandeira
É publicitária e autora convidada do Ligado em Série.

Categorias: Black Mirror, Críticas

Postado em: 19/03/2015 | 17:14

  • Marianne

    Série GENIAL!!!!! Uma das minhas preferidas

  • Rafael Batalha

    A Série é ótima!

    Ainda bem que tem mais gente divulgando.

    ^^

  • Cisnecleyton

    gosstei, vai levá 10 paus!!

  • Eu.

    Série lixo!

  • Eu.

    Essa série é uma merda.

  • Eu.

    Essa série é um lixo.

  • lipsmega

    Uma excelente série com certeza!

  • tarcilewis viperrpm

    A Série é boa, mas a linguagem é muito degradante, muitos palavrões, parece filme brasileiro feito no rio de janeiro e no meio da favela com essa linguagem e palavrões desnecessários.

  • Ariane Poulain

    Não sei nem como Descrever…Talvez ‘ Inquietante ‘!! A série cumpre muito bem o que se propõe. Recomendadissima!! Não adorei pq não lhe faz adorar …mas venerar as mentes criadoras!! Parabéns! !

  • klaus

    sensacional e perturbadora

  • leoleonardo85

    Assisti a série toda em 2 dias e como vocês conseguem elogiar tanto?
    Eu achei a série bem ruim, tem dois episódios ali que realmente são bons, enquanto outros viajam demais, tentam conscientizar com algo que ainda não está nem perto de acontecer.

  • Coruja Psicodélica

    Veja com um olhar mais crítico, sobre como a humanidade está caminhando, a dependência que a tecnologia está virando para nós e aí sim, você irá perceber que essa série não critica só o presente mas também o futuro.

  • leoleonardo85

    Mesmo nessa visão mantenho o que eu disse, o episodio que mostra um dispositivo que mantém todas as lembranças é assustador, o que faz o cara dormir em um quarto cercado por telas também, o da prisão que faz a pessoa pensar que está em um mundo distópico também.

    Mas aquele de transferir a mente da pessoa para um dispositivo afim de puni-la ou tirar uma confissão é viagem demais, ficaria foda em um filme de ficção e tal, mas na proposta da série, não faz sentido algum.

  • Cristina Fugolin

    Acho que confundimos algumas coisas, na chamada da série está escrito “ficção científica”, mas em alguns episódios realmente parece o que nos espera num futuro não muito distante. O segundo episódio, nada mais é que nossa realidade, onde estamos muito mais preocupados em ter do que ser.

  • Tiago Da Silva Ferreira

    O objetivo de uma ficção científica desse estilo não é demonstrar o que vai acontecer (isso é papel de cartomantes ou do Nostradamus), mas sim demomstrar o que já acontece no presente com uma linguagem distopica e alegórica. O objetivo é falar do presente, não do futuro.

  • leoleonardo85

    Falhou nisso também então

  • Tiago Da Silva Ferreira

    Pra mim é nesse ponto que a série é mais certeira e, por isso, memorável.

  • gidekv

    a tecnologia em excesso pode ser terrivel mas será que o autor da série pensa num retrocesso ou seja aboli-lá da humanidade(”vivemos olhando para um retângulo ao invés de ver olhar ao redor, cada vez mais estamos mais isolados”,se fot por isso é válido rever o papel da tecnologia na sociedade ou poderá acontecer o apocalipse)caso faça muito mal na vida das pessoas como essa série fala seria a solução?!

  • Berguinho Freitas

    Vim descobrir essa série semana passada na Netflix já vi tudo e agora é esperar pra uma temporada de 12 episódios que sairá pela própria! Série sensacional que choca de verdade por mostrar uma “realidade” que vivemos ou que estaremos vivendo daqui a alguns anos.

  • Danilo Nascimento

    leoleonardo85 Man, está tudo nas entrelinhas, você utiliza muito as redes sociais? Posta tudo no Insta, Face e outros? Não larga seu celular por nada? Compra Bitcoins e gasta seu dinheiro tão suado em avatares pro seu personagem virtual em um jogo?
    A série faz críticas indiretas e diretas referentes a esses temas… Não quer dizer que essas coisas vão ou não acontecer, isso só o tempo dirá, mas suavemente aquilo ou isso já é real.

  • leoleonardo85

    Concordo com tudo que você falou, mas aonde na sociedade atual ou futura se enquadra o que acontece no especial de natal?

  • Milton César Paiva

    Pô amigo. Eis o problema: vc viu a série em dois dias.
    Não é assim. Esse modelo espetacular de série é pra ser digerido aos poucos, é pra assistir um episodio, parar, e pensar no pós créditos finais.
    São situações pra serem pensadas, e não simplesmente consumidas, como esses “razoáveis para seus públicos também”, Friend’s da vida.

  • Felipe

    A série é britânica. Lá é bem parecido com aqui, usam bastante os palavrões para se expressar.

    Mas não é como se isso fosse anormal em uma série, de qualquer nacionalidade né?

  • Danilo Pereira

    Assiste Pepa Pig.

  • lorena vital

    Estou lendo os comentários e vc é a única que está vendo o ponto como eu estou. O tema futuristico é usado para fazer crítica a realidade, independente do tempo. Vc mencionou um bom exemplo. No terceiro episódio um casal faz sexo vendo re-do. Isso só vai acontecer no futuro?? Será?? Rs

  • Lucas Ferro

    Mais um motivo para a série ser boa. Foda-se o politicamente correto.

  • chocolatefit

    falou ai o LORD INGLES (y)

  • Ryūji-San

    Amigo então você ta por fora doq acontece no mundo! vc deve ser daqueles que so entram na internet pra ir em rede social… se procurasse um pouco saberia q tudo mostrado na serie ja existe! mas nao em abundancia.

  • Ryūji-San

    É a realidade amigo, todos os seres humanos falam palavrões todos os dias!

  • leoleonardo85

    “Mas não em abundancia”

    Vlw peixe

  • Beto Prabhu

    O que é a realidade ? aquele mundo restrito que criamos com nossas limitadas pelo tempo e espaço ?

  • Beto Prabhu

    Digo, mentes limitadas.

  • Bárbara

    Mas o objetivo de Black Mirror não é mostrar a realidade de um futuro real. É mostrar em exagero de algo que já está acontecendo na sociedade e fazer críticas com base nisso e mostrar ao telespectador de forma clara o monstro que isso está se tornando. É claro que não vai existir uma cápsula para punir pessoas e os criadores da série sabem disso. O foco não é esse. O foco é mostrar o quanto o humano é perverso e o que é capaz de fazer se existisse um dispositivo como esse. Você perdeu a melhor parte de tudo isso e a reflexão focando na realidade, que não é o que o criador queria.

  • Débora

    A série é ótima!!
    Para as pessoas que ficam dizendo ser impossível acontecer, que é uma viagem e blablabla não viveu os anos 80/90, acha que as pessoas imaginavam a vida sem telefone fixo e depois internet sem fio televisores sem tubo, impressoras 3D e muito mais coisas que vem acontecendo!! Além disso a série tem o lado de critica social atualíssima em todos os episódios. E, isso, não é novidade, a critica social está inserida em diversas manifestações da arte, entenderá bem, por exemplo, quem já assistiu ao Admirável Mundo Novo. Enfim, tentem refletir além do roteiro.

  • diego andrade

    Comecei a ver ontem e sinceramente a série é genial.

  • Allex Rolim Mendes

    Acabou de ler 1984 e ta se achando o sabichao.

  • Mateus Silva

    eita carai, só de levis.

  • Lorran Custódio

    Apoiado. Eu não falo palavrão e não gosto de ouvir. Palavras cujo sentido é imoral, acho desnecessário e não gosto também. Embora a maioria goste de se sujar e de tal conteudo, acho desnecessário. Obrigado por me avisar Tarcilewis, não irei assistir! Abraço! Deus lhe abençoe.

  • berg

    Escárnio Contemporâneo

    Sociedade conectada sem sinal

    Diálogos cada dia mais raro

    Unicamente usuários usados

    Estamos insensíveis e distante…

    Resiliência frágil e vazia

    O frio da máquina instiga…

    Fantoches e suas virtudes virtuais

    Acordem do frenesi, cortem os fios…

    Humanos e seus cibervacilos

    Sorrisos compartilhados,inúmeros forçados

    Vida sem cortina, tudo é registrado

    Bom senso excluído e bloqueado

    Plenitude online,depressão offline

    Um circo de futilidade fabricada

    Qualidade de vida, farsa invejada

    Gritos de carência ecoa…

    Falta de apreço retumbante

    Laços destruídos em instantes

    Bateria descarregada,minutos de atenção

    Amizade artificial em detrimento da real

    Uma feira de vaidades, agir superficial

    Escárnio contemporâneo…

    Mórbida desconexão da realidade

    Um simples deletar,fugaz felicidade

    Sites,cliques,fotos,privacidade em risco

    A rede te faz de marionete,assuma o domínio

    Não há download pra cura do vazio…

    Rberg Reis

  • Tóin da lua

    acredito que está errado! não é você a história e sim a história da sociedade, se não gosta da realidade que vivemos então realmente nem assiste essa série!

  • Rodrigo Fernandes

    Teve um episódio da 3ª temporada em que tem cenas nos anos 80/90. Foi perceptível a grande diferença entre aquela época e os tempos atuais. Penso que devem ter colocado as cenas de propósitos para as pessoas refletirem sobre isso…

  • Daniel de Goes

    Um lixo que não me convenceu.