Séries:

Crítica | Por que The OA foi uma das melhores séries do ano?

Você sabe que uma obra audiovisual (seja um filme ou uma série) te impactou positivamente quando horas depois de ter terminado de assisti-la, você ainda se pega pensando sobre as ideias que ela discute e explora e sente uma vontade forte de revisá-la logo na tentativa de identificar novas referências e, quem sabe, percebê-la sob novos contextos. Minha experiência com The OA foi exatamente assim e se a primeira impressão que tive da série já fora bastante positiva, terminá-la numa maratona em plena madrugada de Natal trouxe a certeza de que vi uma das coisas mais diferentes, ousadas e provocantes deste ano.

Não, The OA não é uma série perfeita e indiscutivelmente sofre de problemas pontuais de ritmo aqui e ali ao longo de seus oito episódios. Por outro lado, seus criadores Zal Batmanglij e Brit Marling, compensam tudo de maneira eloquente ao construírem a lógica narrativa da série com um claro começo, meio e fim, fazendo com que nos tornemos, assim como as cinco pessoas que embarcam na jornada proposta por Praire (Marling), parte do processo de revelações e descobertas daquela história ao mesmo tempo em que também passamos a refletir e questionar a legitimidade de tudo aquilo.

Assim, se por um lado The OA parece (tal qual o final de As Aventuras de Pi) fazer questão de imprimir dúvida sobre a veracidade de tudo aquilo que sua protagonista diz ter vivido (ela teve mesmo aquele tanto de experiência de quase morte ou encontrou naquela série de acontecimentos a “fuga mental perfeita” para sobreviver aos anos de cativeiro?), por outro ela é feliz o bastante para despertar reflexões importantes sobre quão complexo pode ser o processo de busca de superação de um trauma. E nesse sentido, aliás, a série merece muito crédito por jamais permitir que sua trama de sequestro e cárcere se resuma às motivações do agressor, preferindo sempre focar e mostrar (quase) tudo sob a perspectiva da vítima.

Pegando carona também no conceito da empatia tão bem explorada por Sense 8, a série mostra que, mais que a física, a conexão emocional que desenvolvemos com algumas pessoas ao longo de nossas vidas pode representar papel fundamental de sobrevivência. Além disso, ao povoar sua trama com personagens que, em maior ou menor grau, eram tão vítimas de seu meio quanto a protagonista – ou que carregavam um peso aparentemente maior do que poderiam suportar sozinhos (e aqui uma menção especial para a professora feita por Phyllis Smith de The Office) -, The OA se destaca também ao sugerir questionamentos absolutamente relevantes sobre dilemas e dúvidas comuns a todos nós sobre a vida e sobre o que é ser considerado normal numa sociedade tão moralmente doente.

E se existir é sobreviver às escolhas injustas como sugere uma personagem em determinado momento da série, pensar em tudo o que essa bela surpresa chamada The OA explora de maneira tão intrigante e instigante me parece um convite imperdível demais para ser ignorado.

Davi Garcia
é administrador, cinéfilo, viciado em séries desde a estreia de The X Files, colecionador entusiasta do formato Blu-ray. Fundador dos lendários blogs Dude, We Are Lost! e DudeNews.
http://twitter.com/dav1garcia

Categorias: Críticas, Séries/TV, The OA

Postado em: 26/12/2016 | 12:55

  • Tatiana Rocha de Souza

    Pensei que só eu tinha amado a série – inclusive o final, muito criticado por aí – legal saber que você também curtiu. Também quero revê-la em breve.

  • Filipe Gabriel

    Até que enfim uma critica bem feita e bem analisada! Parabéns!

  • Falcon N7

    Final ruim? Tem pessoas que não sabem apreciar o que é bom. É como o Davi falou acima “The OA não é uma série perfeita” mais assim como você, gostei muito dessa série. Sem spoiler mais aquele final foi muito legal e perigoso tb rsrsrs quem viu sabe do que estou falando. Em fim legal saber que assim como eu, outro pessoa tb gostou desse série, Muito ansioso para a continuação. Forte abraço Tatiana :)
    Ps. Espero que a Netflix não faça igual o que fez com Marco Polo série muito boa :( Espero que façam pelo menos uma mini série ou especial para finaliza-la.

  • Falcon N7

    Concordo plenamente com você :)

  • Diego Ferreira

    O final foi simplesmente maravilhoso e o mais lindo que já assisti de uma série. Sublime!

  • Lélia Figueiredo

    Concordo contigo! A melhor série do ano, sem dúvida!! Temática complexa que convia à reflexão!! Sensacional!!

  • Manu Andrade

    Aliviada lendo esse post, pensando se só eu gostei muito da serie e desse mistério. Gostei do inicio ao fim. Acho que souberam trabalhar os personagens, gostei das atuações, da história, dos ambientes. Ahhhh gente, gostei e ponto! rs <3

  • Anna Jo

    Honestamente não achei iria cair nas graças dessa série. Fiquei encantada com esse drama.

  • Claudia Ortega

    Tatiana, assim como vc eu adorei a série, inclusive o final, o que eu acho desnecessário mesmo é esse imediatismo do povo querendo saber todo o desfecho da trama na primeira temporada hehehe. Ansiosa pela segunda temporada abs

  • Felipe Storino

    Tenho visto muita gente reclamar do final, mas pra mim foi perfeito e, sinceramente, espero que não tenha uma segunda temporada. Gostei tanto da série que achei o final redondinho, sem necessidade de explicar mais nada, cada pessoa que assistir pode tirar suas próprias conclusões e isso é o melhor legado que uma obra pode deixar.

  • Willian Mariano

    Mesmo apos 30m ainda estou marcado pela série. Tenso a maneira que ela nos envolve. Final impactante e logo penso que não precisa segunda temporada .

  • Guilherme Ressurreição

    Acabei de assistir a série agora e tô me sentindo igual vc.

  • Tiago Muller

    Eu simplesmente amei! Sua crítica e a melhor q eu li ate agora! E concordo em todos os pontos com vc! E o final! Que final! Perfeito! Inclusive me emocionei!chega logo 2 temporada

  • JacqRS

    Foi uma linda narrativa. Fiquei encantado! Assim como o crítico, eu também fiz maratona na madrugada de Natal. Não pude me desprender enquanto não terminasse de assistir.
    E o final? Penso nele até hoje. A coragem, a dignidade, a empatia e acima de tudo, a fé no outro, foram capazes de abrir um verdadeiro portal para algo que vai além da nossa superficialidade física.

  • Memento da Silva

    Achei a série excelente. Vi muitas críticas ruins, gente reclamando que a série deixou questões sem resposta. Dá pena desse pessoal. Estou curioso para saber o que há com a mãe adotiva da OA. Porque o casal não adotou uma criança legalmente? Porque foram até aquele lugar e porque pagaram pela criança?

  • scienceGeekBR

    Ok Vamos ponto a ponto.
    Não achei a série ruim mas o final foi sim mal feito.
    SPOILERS AQUI A BAIXO NAO LEIAM SE NAO VIRAM

    1)O School Shooting – Pareceu completamente desconexo da série. Não havia nenhum indício de nada parecido ao longo da série e ficou jogado quase como um Ex Machina. Como alguem comentou no Reddit “We don’t see the shooter (which is strange). It appears nobody is shot, if not for OAs run to the school, one might think the shooter was orchestrated to get the group to perform the movements..” O unico indicio de que algo ia ocorrer foi o novo sonho de Prairie que aconteceu no episódio 7. Se isso tivesse sido um sonho recorrente desde o início da série eu até aceitaria esse fato.
    2)Prairie era louca ou não – Muitos vão gostar da série deixar isso aberto mas eu odiei pois isso foi mal construido. Durante 8 episódios nós somos levados a acreditar nela e na versão dela. Ai faltando 20 minutos pra acabar a série aparecem livros do nada que contradizem isso? Ok… então era ela louca e os 5 viram as evidências de que provavelmente tudo foi inventado. Então porque diabos alguem em sã consciencia levantaria pra fazer uma dança na frente de um cara com metralhadora , dança que foi criada por alguem com histórico de doença mental? Cara desculpa mas sou racional demais pra aceitar isso. e como mencionei acima a cena foi mal feita , parecia um Ex machina na qual o shooter apareceu apenas para força-los a fazer a dança. Minha opinião? Nem ele acreditou na dancinha de bosta que eles estavam fazendo e ficou pensando “WTF are these people crazy?”
    3) Os movimentos – Preciso explicar o por que isso aqui foi ridículo? Imagine vc descrevendo esta história pra alguem , Menina cega é sequestrada e volta enxergando e acreditando que uma dança do video da Sia – Chandellier te leva pra outra dimensão? Mas bem suspendi minha descrnça durante a série toda pois acreditei que o payoff seria interessante , e os roteiristas me vem com a cena da cantina….
    4) Dialogo repetitivo – Esse dialogo especificamente me deixou irritadissimo , Quando Alfonso tira a Prairie do restaurante e está com ela no carro, ele começa a fazer um argumento , e começa a criar o pressuposto do argumento dele , e o pressuposto é a história inteira deles. Eu nao sei oq aconteceu , se os roteiristas precisavam resumir a história toda pra algum espectador que esqueceu ou se ele simplemente precisavam de um momento filler no episódio pra encher linguiça mas a cena é longa e completamente desnecessaria.

    Antes que falem que não entendi e que sou insensível , aqui vão filmes que adoro por motivos diferentes , Amor além da vida , Inception , Os Suspeitos. Mencionei esses três pois o primeiro mexe com coisas sobrenaturais , e os outros dois tem finais “em aberto” , o problema de The OA é que o final é aberto porem não foi bem construido , de novo , passamos 8 episodios acreditando nela , apenas no ultimo há uma evidencia de que talvez seja mentira , e no final ficamos por ai mesmo? Cara não dá…

    Vou reproduzir aqui um comentário que fizeram no Reddit resumindo a história:
    Garota cega chega em casa , não é mais cega –> ela explica que ela passou por eventos sobrenaturais –> te leva pela jornada da vida dela –> faz você acreditar que ela precisa fazer um ritual de dança para chegar a outra dimensão –> É revelado que Prairie pode ser louca –> ao invés de isso abrir um portal para outra dimensão , o grupo milagrosamente sabe que tem que fazer isto juntos para evitar um school shooting… que acabou sendo a premissa escondida durante a série inteira –> Prairie morre e vê seus amigos… ou será que não?

  • Marina Celidonio Ayres

    Puxa… Eu adorei tbm. Já estou vendo com a segunda vez e agora com pessoas extremamente espiritualizadas e ansiosa para ver quais serão os comentários. Espero que tenhamos a segunda temporada.

  • Sandro Ruiz

    Cara, compreendo suas críticas; entretanto, todos os seus argumentos são refutáveis – e será exatamente o que eu vou fazer:
    1- Nos EUA, infelizmente, esse tipo de acontecimento é muito recorrente e dessa forma não há nada “jogado” ali. Entendo e concordo em partes o seu ponto de que a cena foi feita pra que eles pudessem fazer os movimentos. Só que essa é a visão mais rasa que um ser humano pode ter; é como se você tivesse assistido a série só por assistir, e não compreendê-la por completo: os movimentos e a realização deles frente ao atirador não tem a ver com racionalidade ou emoção, tem a ver com a confiança e a carga emocional que todos eles criaram com a Prairie. Se foi uma forçação de barra pra que eles pudessem realizar os movimentos, não tinha nada a ver com a movimentação, e sim com os personagens;
    2- Se nós não somos roteiristas ou não escritores de uma história que ainda não foi dita ‘finalizada’, não somos ninguém pra julgar o fim dela – exatamente porque não há fim. Eles deixam justamente um gancho no season finale: afinal, ela tem problemas psicológicos/psiquiátricos? Algo que eu li e que faz muito sentido tem a ver com a presença do agente do FBI na casa dela. O que ele estava fazendo lá? Uma das respostas que li foi que ele plantou os livros lá – o FBI teria certo interesse nas experiências e queria despistar provas sobre. Portanto, existem fatores que a série coloca que NA MENTE DOS ROTEIRISTAS TEM RESPOSTA, MAS QUE SÓ ESTÁ APENAS SENDO PREPARADO PARA AS PRÓXIMAS TEMPORADAS.
    3- Nisso eu apenas digo que você é um idiota e não entende simbologia e misticismo, além de já ter dito ali em cima que os movimentos não eram uma dança e sim uma representatividade da confiança.
    4- Já que você é racional, o Affonso faz justamente o papel da razão na cena; é como se ele mesmo estivesse refutando tudo o que a Prairie já havia contado ou feito, e novamente, não foi feito pra explicar nada, mas pra destrinchar a história e personalidade do Affonso.
    Enfim, se todas as perguntas possuem resposta logo na primeira temporada, a série perde totalmente o sentido de ter mais temporadas – o que provavelmente não está na cabeça dos produtores – e assim eles deixam teorias em aberto. E respeito você não gostar da série, ou do fim, mas seus argumentos são muito rasos e sem nenhuma interpretação mais humana de toda essa história

  • Fábio Costa

    Concordo com todas as suas críticas e não tenho nada a refutar, só o fato de ser uma história muito boba, mas que ao mesmo tempo deixa uma pulga atrás da orelha para saber o final de toda bagunça. Roteiro raso e risível e este final “aberto”, quando é muita coincidência a The OA ter presentido o atirador. Aberto?

  • Fábio Costa

    Uma das piores séries do ano. História muito boba, para boi dormir, final pretensamente aberto, com reviravoltas forçadas na trama nos dois últimos capítulos. Risível!

  • scienceGeekBR

    Cara vamos lá…
    1) não importa o quão comum um acontecimento é na vida real o que importa é a realidade dá série e não houve indício ou preparação alguma quanto ao incidente na escola ele foi sim gratuito e desnecessário. Já li vários comentários de americanos que ficaram ofendidos pela gratuidade com q foi usado isso. Mas nem isso importa, o final é desconexo com o tom dos outros 7 episódios esse é o problema.
    2)cara desculpa mas esse argumento é fraco eu tenho que aceitar uma história mal contada pq os roteiristas tem a resposta na cabeça? Cara nem precisa ir muito longe pegue Harry Potter por exemplo ninguém imaginava p background de Severo Snape apenas a escritora, isso não a impediu de criar histórias completas em si e não pedaços incompletos q se juntam apenas no final. Esse argumento de que eles tem resposta é fraco. E mais não me importo com respostas meu ponto é que o clímax construído em 7 episódios não foi satisfatório.
    3) cara vamos evitar ad hominem OK? Eu entendo perfeitamente a simbologia do ato , o problema é que na tela infelizmente algumas coisas nao funcionam e os movimentos foram uma distração desde o início, uma distração diga se de passagem que eu relevei até o final pois eu acreditava no clímax… Porém estava errado. Procure o vídeo dá dia chandelier é o mesmo coreógrafo meu ponto é que isso foi uma escolha dos showrunners que seria 8 ou 80 ou funcionária ou não é preciso mim não funcionou.
    4)esse dialogo tem um bom simples de descrever diálogo expositivo. Nao tem razao narrativa alguma de estar ali da forma q está.
    Resumo minha opinião desta série com uma frase que vi em uma review.
    The show opens with a woman jumping off a bridge, then proceeds to give her a bunch of followers who really would jump off a bridge if she asked them to. Some viewers will join them. I’m still standing on the bridge, though, hoping everybody else is having a great fall.

  • subterlabentia

    Eu porém vou avançar uma crítica sobre a escritura. Curti muito a maneira da Prairie contar contos como uma nova Xerazades, procurando a morte em vez da vida, apesar deles serem verdadeiros ou não. Ou melhor: essa mesma foi a questão mais intrigante para o público. Então acho que os escritores deviam ter mantido um único ponto de vista, o da Prairie, para alimentar a ambiguidade dela como narrador não confiável.

  • W. Costa

    Gente, só pra favorecer as hipóteses. O School shooting não poderia ser aquele cara que canta no coral, que apanhou do Steve Winchell?
    2. E o palpite do agente do FBI para os livros é sensacional, se encaixa muito bem.

  • Nara Nogueira

    Uma série maravilhosa!

  • Nara Nogueira

    Uma série muito boa!

  • Jarbas

    Sciencegeekbr finalmente alguém entendeu minha indignação. Concordo totalmente com você.

  • Theo Nascimento

    Drama, suspense e ficção científica. Fiquei com medo de ver por ler a sinopse e achar perda de tempo e me surpreendi!
    Então quem venha a segunda temporada !!

  • Fabi Alves

    Sabe o que talvez teria resolvido o problema 1 ? Se o atirador fosse o menino que levou um soco no pescoço do outro menino ali que quase foi pro reformatório né!

    Eu acho que o que eu mais fiquei chateada com a série foi que o tempo todo me foi passado que ela se juntou com aquele povo no presente pra ajudar homer e cia ! E no final ela ajudou eles a não morrerem do nada no colégio e deu ! Cadê homer e povo ? Cagaram pra eles no final e eu achei que eles eram a parte mais “importante da trama”

  • Cadu Jesus

    Eu particularmente gostei muito. Achei-o meio confuso, mas é aquilo que ocorre, o seriado, a produção faz com quem você questiona a veracidade dos fatos. Dá-se a entender em momentos que é tudo tão real e em outros que é tudo tão falso e mentiroso. Enfim, quero ver a continuação, pois foge do que é comum, dá para trabalhar o emocional entendo o que emotiva e desmotiva os outros personagem.
    Adorei.

  • Andei lendo várias teorias e assuntos sobre a série, mas, no decorrer da obra, no final de cada episódio, sempre parecia ter alguns símbolos, algo bem parecido com Fringe. Alguém leu ou sabe algo a respeito?

  • Kevin Lucena

    A série é maravilhosa! Tem uns pontos que pareceu um pouco monótono, mas muito bem amarrado as histórias contadas pela personagem principal. E o final é maravilhoso, chocante eu diria. tomara que tenha uma segunda temporada. Estou louco pra descobrir mais sobre essa intrigante série.

  • Fernando Ferreira

    É fato que o agente do FBI plantou os livros pra serem encontrados e fazer os amigos dela acharem que ela inventou. Sendo ridícula ou não, a dança aconteceu no final pelo fato deles acreditarem nela… Fé! Acreditam sim que ela é um anjo, e por isso naquele momento perigoso se apegaram na divindade. O agente do FBI sabe de muita coisa e quer somente pra ele, acredito que ele seja um infiltrado do Hap. A minha única dúvida é saber o que Steve sentiu que saiu correndo atrás da ambulância pedindo pra ir com ela.

  • Danilo Hengle Spina

    Acho que não em, pois para o agente ela contava sobre o pessoal do momento, e não do homer e CIA!

  • Bem observado

  • Jhiullio Boltagon

    Diferente de Sense8 a série não consegue ser contemplativa. O núcleo do cativeiro é até interessante,mas colocá-los como flashback torna a narrativa maçante, os personagens do presente não são aprofundados e carecem de carisma. Não fiquei em dúvidas sobre a veracidade dos fatos,mas a execução por mim foi muito sutil ao insistir em esconder algumas partes pra manter certo suspense. OA é uma série que se não tiver segunda temporada vai deixar muitos que assistiram se sentindo órfãos por não souberem o que aconteceu aos personagens ao mesmo tempo que sua execução é perigosa, pois pode agradar poucos e contribuir pelo cancelamento da mesma antes de termos as respostas necessárias para que a série no mínimo seja digerida com certa afeição. O final pr amimm não foi ruim, foi uma das poucas vezes que os personagens do presente ficaram interessantes, o problema foi esperar sete episódios para vê um final maravilhoso, porém ainda incompleto.

  • Osvaldo

    Pqp perdi horas da monha vida com essa serie horrivel!!! Muito demorada para contar qualquer coisa. A serie me prendeu de uma maneira nao “legal” e fiquei esperando ate o fim da temporada para ver se acontecia algo de bom. Porem quando chegou ao final fiquei muito decepcionado. Tipica serie que enrola e nao chega a lugar algum!

  • Eduardo

    Ótima crítica. :)

  • Jodiany

    Essa foi só a 1°temporada que na maioria das séries é só introdutoria. Mas questões como pq o FBI acompanhari uma “louca”? Pq estavam na casa? E os livros? Ela nunca apareceu lendo nada como leu todos os livros? No inicio ela pesquisa o Homer pra saber se ele existia e o resultado e o cara que tava preso com ela. Então foi real ou não vamos saber na proxima temporada.

  • Wilker

    No fim minha boca abriu e foi uma mistura de emoções a qual parecia eu estar lá apreciando tudo ao vivo. Uma série que nos faz pensar no que nos motiva e impulsiona a ir além por algum sentimento, por alguém importante para nós, e mostra a importância de acreditar no propósito posto diante de nossos olhos.

  • Summer_Chris

    Eu amei a série! O final foi arrebatador! Cada um interpreta de acordo com suas vivências, seus conhecimentos de mundo, experiências. Vi tantas coisas que acho até mesmo uma viagem os meus pensamentos…

  • Engenharia Ambiental

    eu conseguia sentir as emoções dos personagens, como se eu estivesse dentro das cenas! Desde falta de ar nos afogamentos até a adrenalina da última cena.. PARABÉNS NETFLIX PELA SÉRIE

  • Nilton Santos

    Desculpe, mas ninguém esta interessado no que você achou do filme..

  • Falcon N7

    Obg por comentar. The AO é uma série muito boa que te prende até o fim pra saber o que aconteceu com ela naquele lugar. E o final que final foi aquele deixou um gostinho de quero mais :)

  • Amadeu Bogea

    Entendo a interpretação abstrata de alguns (também gostei da demonstração de fe) mas e o resto? Ela é doida? Isso é outra realidade? Concordo que aquele cara do FBI tá de arte… mas vamos ver.
    Até agora digo que perdi 8hs da minha vida. De construtivo até agora foi só que me prendeu uma noite vendo pra saber o final. Se me perguntarem da série vou indicar ver apenas o último episódio, os outros 7 são irrelevantes e monótonos. Ainda espero algo disso espero que continue, acho que tô indignado com o final.

  • Leonardo Telles

    mas o fato de uma pessoa cega voltar a ver, apenas isso já atrairia a atenção do FBI, e convenhamos, eles sabem muito mais do que dizem saber..provavelmente sabiam de pesquisas similares de pos morte como o sequestrador fazia, acho bem plausível eles terem plantado os livros, pois eles estavam com interesse de abafar o caso.. nao fazer com que 5 jovens espalhassem a historia..

  • Leonardo Telles

    cara mas o intuito era exatamente esse.. deixar vc em duvida se ela era louca ou nao..se vai ter continuação ou nao..

  • DARLIANE ALMEIDA

    Uma marotona hoje…No inicio achei mais ou menos,depois caraculas aquilo comecou me prendendo…O Final com eles ali juntos,pessoas com atitudes diferentes ,fazendo algo para ajudar outros foi lindo 😍😍😍😍,Anjos.

  • Carol

    Tem uma corrente de pensamento que diz que o FBI já estava infiltrado nos experimentos do Hap. Alguns acusam a Rachel de ser uma infiltrada… afinal, ela não forneceu o “quinto movimento”…

  • Fábio

    Eu realmente acredito que as pistas estão jogadas durante a série e que a maioria deixou passar batido. Por exemplo, em uma cena do episódio 5, dá para ver o jornal local noticiando que um cara invadiu um lugar, atirou nas pessoas, conseguiu fugir e está sendo procurado pela polícia.

  • scienceGeekBR

    Cara aqui eh pra discussão sobre a série, eu apresentei argumentos e discuto com todos mais.
    Se você não tem nada a acrescentar na discussão pq perdeu seu tempo para entrar aqui só pra dizer que ninguém se interessa no que eu achei?

  • scienceGeekBR

    Isso resolveria 1 dos problemas do final. O maior problema é que tivemos uma construção para um final que envolveria algo sobrenatural que resolveria o que foi construído em 7 episódios ou seja os prisioneiros.
    E não no último episódio jogar uma dica de que ela pode ser louca e um final desconexo do restante dá série.

  • scienceGeekBR

    Cara desculpe mas não faz. Ao menos não faz bem feito.
    7 episódios de uma construção sobrenatural/científica e apenas no último joga a possibilidade de ela estar mentindo.
    Se eles tivessem construído isso desde o início eu apreciaria mas dá maneira que foi feita foi decepcionante.
    Quer uma série sobrenatural bem feita nesses moldes? Assista Leftovers

  • Josie Santos

    Não…

  • petunia

    Eles não precisavam construir isso desde o inicio uma vez q a série sempre teve a pretensão de ter mais de uma temporada. Afinal, quantas séries assistimos e no último episódio da temporada existe um fato novo e surpreendente (os famosos cliffhangers).
    Embora essa dúvida da sanidade da OA e o quanto aquilo tudo que ela contava era verdade/mentira, pra muita gente q assistiu à série, sempre foi questionado.

  • Juliano Coelho

    Acabei de assistir a série e gostei muito, Se a mesma não tiver continuação fico satisfeito, mas tem muitas coisa que pode ser explorada estou curioso por uma segunda temporada.

  • kauane souza

    Bem pensado, nem passou pela minha cabeça que o agente do FBI poderia ter plantado os livros e que ele estava com o Hap… mais plausivel do que ela ser louca e ter inventado tudo

  • Fábio

    Aí acho que vai da interpretação de cada um. O erro dessa “trama dos livros” foi não ter recebido um melhor desenvolvimento, porque seria ótima se melhor trabalhada. No entanto, tenho a impressão que a verdadeira função dela era mais revelar o “caráter” de um determinado personagem do que qualquer outra coisa. Quanto ao que aconteceu aos demais personagens está tudo nas entrelinhas, né? O Hap contou o que pretendia fazer com eles e pela cena final da OA dá para ter uma ideia do que rolou, deixando o “como” para ser desenvolvido em uma próxima temporada.

  • Jackson Costa

    filme ?

  • Leonardo

    Cara, simplesmente obrigado…rss…o título dessa postagem me deu curiosidade pra assistir essa série (nem li o resto por medo de spoiler) e fiquei até o final tentando descobrir porque essa foi “uma das melhores séries do ano” quando acabou eu falei…WTF!!!! aí entrei pra ler a crítica e mais esse monte de comentário positivo, estava me sentindo um ET….que porra de série maluca do caralho!! totalmente inverossímil!!! vc falou alguns dos pontos que eu me perguntei o tempo todo, mas eu digo mais…como alguém em sã consciência acredita numa história maluca dessa, deixando a porta de casa aberta pra sair meia noite e aprender passinhos de dança muito ridículos…e a professora que deu um cheque de 50000 pra liberar o menino, que depois não deu em nada, e ainda me aparece os pais do mesmo menino lá “indignados” com a situação…e mesmo a história da menina, que o policial chega com a esposa doente pra ser curada….CARALHO, FALA QUE O CARA É MALUCO, DEPOIS QUE PRENDESSEM ELE TENTAVAM SALVAR A PORRA DA VELHA!! mas nenhum dos 5 teve a capacidade de perguntar isso??? para……..é como vc disse: “desculpa mas sou racional demais pra aceitar isso”

  • Thiago Moreira Nascimento

    Amei a série, quando soube que se tratava de eqm (tive essa experiência) logo me identifiquei !

  • jorge_lito

    Achei uma bela bosta essa série. E sim eu assisti TODOS os episódios…

  • Maílson Lima Silva

    Curto e impecável! Crítica perfeita, resumiu o que estava intalado hahahah

  • Falcon N7

    Vc teve experiência de EQM? Nossa cara que viagem interessante :) legal

  • Thiago Moreira Nascimento

    Sim. Engraçado que voltei com um dom também. A facilidade com teclas (principalmente piano erudito). Voltei querendo viver cada dia como se fosse o único, e como a OA, fui taxado como louco e medicado quando tive sonhos lúcidos. Me identifiquei mesmo com a série. Tomara que tenha season 2 !

  • Falcon N7

    Sim cara sem dúvida tem que ter o season 2. Essa série é muito tocante mexe com vc de vdd. Comecei a assistir sem nenhuma empolgação na vdd, gostei do titulo dela que faz referencia a um planeta nos quadrinhos dos guardiões dos lanternas verdes rsrs. Sou fã de quadrinhos desde mlke rsrs. Em fim The OA tem um tema bastante interessante que nunca vi falar em lugar algum. Vlw cara obg por comentar :)

  • Thiago Moreira Nascimento

    Eu que agradeço ! Grande abraço :)

  • Fabio Santos

    Terminei de ver a série ontem, e nos tinha pensado nessa hipótese do cara do FBI ter plantado aqueles livros na casa.. Bem observado!

  • Fabio Santos

    Concordo contigo… Adorei a série, construíram a série pra ter um final incompleto, pode se tornar perigoso isso em termos de continuidade, afinal se muita gente antes de assistir souber que a série tem um final incompleto, nem se anime de ver. Eu estou dividido, se tiver segunda temporada, minha avaliação sobre a série vai subir kkk

  • Fabio Santos

    Tamo junto… Se fosse pra dar uma nota pra série sem contar o final, daria 8..eu gosto de temas mais espiritualizados e diferentes, e apesar de ter achado chato no começo, a série me prendeu.. Mas o final me decepcionou…o jeito eh aguardar kkk

  • Fabio Santos

    Acabei de de finalizar essa série!
    Toda a temática retratada foi muito atrativa, no começo não me empolgou, mas depois foi um episódio atrás do outro.
    Do final, não gostei kkk
    Tipo assim, se tiver segunda temporada.. Ficarei aliviado e feliz.. Mas se acabar do jeito que ficou… Vai ficar um gosto amargo na boca.. Igual a série Marco Polo me deixou kkkk

  • Jean Costa

    Quanto ao fato do School Shooting no capitulo 5, as legendas seguem abaixo:

    178
    00:17:24,126 –> 00:17:28,214
    A polícia disse que sete pessoas
    foram mortas após um atirador abrir fogo

    179
    00:17:28,297 –> 00:17:30,382
    dentro do shopping
    na noite de terça-feira.

    180
    00:17:30,466 –> 00:17:33,094
    As autoridades procuram
    pelo suspeito do tiroteio,

  • Jean Costa

    Quanto ao fato do School Shooting no capitulo 5, as legendas seguem abaixo:

    178
    00:17:24,126 –> 00:17:28,214
    A polícia disse que sete pessoas
    foram mortas após um atirador abrir fogo

    179
    00:17:28,297 –> 00:17:30,382
    dentro do shopping
    na noite de terça-feira.

    180
    00:17:30,466 –> 00:17:33,094
    As autoridades procuram
    pelo suspeito do tiroteio,

  • Camila Morais

    Achei o final fantástico, a série é muito boa!! Estou sem acreditar que recebeu muitas críticas…. Furos pode até ter – que série não tem? – mas quem diz que essa série não tem coerência, não está sabendo raciocinar.

  • Camila Morais

    Li um comentário em outro lugar que pode explicar isso. Em primeiro lugar, jogar a pista que ela pode estar louca é um lucro e tanto pro enredo – deixar o espectador com essa pulga atrás da orelha, quase como se fizéssemos parte do grupo e também nos sentíssemos traídos. Quando Alfonso encontra os livros, o terapeuta também está na casa. O que ele estaria fazendo lá ? Algumas vezes ele perguntou para a Prairie se ela estava se envolvendo em algo perigoso, se ele não devia chamar o FBI…. e se ele implantou pistas falsas, para que todos ficassem desacreditados? Muito possível. E as últimas cenas sugerem que a história dela, afinal, é verdadeira. Mas, é claro, se a gente não consegue entender tudo nos mínimos detalhes, a gente já vai falando que a série é uma bosta, porque não suportamos pensar e refletir um pouquinho…..

  • Eddie

    Respeito muito opiniões alheias e solicito que respeitem as minhas.
    Não curti a série. Faltou ritmo e profundidade. Tentei por 4 looooooongos capítulos caminhar, mas a série é lenta demais! Penso que poderia compensar a lentidão com um debate mais aprofundado sobre EQM, sobre a existência, mas nem isso. Na boa, respeito vcs que gostaram da série, mas os diálogos mais pretensiosos soavam como psicologia de botequim.
    Bacana ver os comentários apaixonados de vcs. Talvez eu dê mais uma chance para a série, talvez eu esteja errado.

    Abraços

  • Will

    Gente, e o que o terapeuta fazia na casa dela e bem quando o Alfonso encontra os livros?

  • Luciano Gonçalves

    Rapaz! Também curti o final a ponto de não precisar de continuação. Inclusive receio que uma continuação acabe com as diversas percepções que tive.

  • Felipe Storino

    Exatamente, vai acabar dando explicações pra coisas que ficam muito melhores se deixar pra interpretação de cada um.

  • Elynes B. Ferreira

    De fato ela é boa, achei o mesmo que você. O legal dela é essa mistura das aventuras de Pi com ET, rsrs. A ideia de viajar e voltar, as histórias que se confundem com a realidade, a sensação que passamos ter. Ela tem uma complexidade, que cá entre nós, acredito que até esse fluxo vai e vem que ela tem as vezes é proposital. Nos aproxima dos personagens, e nos coloca um pouco a mais dentro da história. Deixamos de ser espectadores, para sermos tbm os escolhidos participantes. Essa é a sensação, pelo menos foi em mim e realmente, ficamos alienados, refletindo sobre o roteiro. Parabéns pela critica! Muito boa sua forma de falar da serie.

  • Rogerio Bissolati

    Criticado….Quase levantei do Sofá, achei fantástico!

  • klaus

    Gostei. Mistura de ciência com espiritualidade, tipo física quântica. Começou devagar e foi ficando sólida e viciante. Foi conquistando aos poucos. Ah…esse agente do FBI tem alguma treta.

  • Andrea

    Ainda não consegui processar as informações, assisti tudo numa maratona e terminei estarrecida, fazendo o movimento que vc descreve no começo do seu texto. Digerindo o impacto, busquei quem estivesse fazendo o mesmo, feliz momento em que encontrei tua crítica. Bom começo pra essa minha digestão.

  • Spencer William

    Como assim final ruim, quase me levantei da cama pra fazer os movimentos juntos com eles na escola, FOI DE ARREPIAAAAAR.

  • Carou

    uma das melhores séries do ano? WTF? se vc só viu essa deve ser mesmo então

  • Nivaldo Jordache

    Final perfeito para uma história que discute a libertação como forma pacifica de redenção particular e coletiva. Espero mesmo que tenhamos uma segunda temporada.

  • Lucas Gomes

    Quase infsrtei no Final desta temporada. Ansioso pela próxima. Espero que tenha. Tem muita coisa pra descobrir ainda…

  • Roni Cesar Teixeira

    Série muito boa, diferente de tudo que vem sendo lançado nesse formato. Pra quem curte o tema, que acredito que se enquadra no subgênero psicodrama, indico assistirem A Outra Terra, A Seita Misteriosa e O Universo no Olhar, todos da Brit, sendo que o último ela só atua. Menção honrosa para Sr. Ninguém, sensacional filme, com Jared Leto, com múltiplas interpretações assim como PI.

  • Felipe Centelles

    Realmente, para que ter uma S02 né? Só podem estar loucos… faltaram responder uma 10 perguntas e você me diz que depende de interpretação? Que bizarro! Já que você deve ter uma ótima interpretação então me ajuda..
    ********************* SPOILER ****************************** ********************* SPOILER ****************************** ********************* SPOILER ******************************

    por que a porta da casa das pessoas tem que ficar abertas, enquanto elas vão para “reunião”? Por que no último episódio o pai de Prairie deixou ela sair? Por que no último episódio Alfonso se vê como Homer no espelho? Por que no primeiro episódio Prairie pula da ponte (mas ela diz que não estava pulando)? Por que Prairie diz no primeiro episódio que ela nunca sumiu, e sempre esteve presente? Por que o psicólogo estava na casa de Prairie no último episódio se os pais delas não estavam em casa.

  • Ronald Chaosk

    Gente eu tô ficando maluco ou tem mais alguém que compartilha os mesmo sentimentos que eu ao assistir a série ?
    (Dor Sofrimento Alegria Angustia Rancor Raiva Culpa) enfim tô sentindo tanta coisa que não sei exatamente descrever com palavras, choro a escrever essas palavras por ter terminado de assistir a séria agora !
    Tipo um aperto no peito, algo que me prende e ao mesmo tempo liberta, sei lá pareço louco pra vocês ? Mais na verdade me pego em um pouco de cada personagem, isso é instigante me dá calafrios !
    Que final foi aquele ? é indigno negar o sentimento de viver que sinto agora, a série me dá nós dá essa lição. “Ai você para e pensa: Poha velho é só uma encenação” sim mais esse é o caso assim como a ligação entre as pessoas no seriado é nossa ligação fora dele com pessoas do nosso convívio, enfim não sei mais o que fazer a não para e fletir sobre tudo que o seriado deixou na minha mente.
    alguém aqui compartilha do mesmo sentimento que eu ?

  • Marcelo Reis Araujo

    Nem Jesus agradou todo mundo que dirá THE OA.
    Essa é uma série cult, só se entende levando em conta os conceitos que ela explora, vários momentos da série são muito legais, e sem falar nessa cena final gente (admito que chorei e fiquei olhando para o céu por horas) é muito cativante e triste ver aquele final pra ela e seus amigos.

    NOTA 5 estrelas para THE OA. /

  • Marcelo Reis Araujo

    Cara relaxa isso é ficção onde as coisas acontecem, não a vida real que precisa de tudo em seu devido lugar!

  • .Por que a porta da casa das pessoas tem que ficar abertas, enquanto elas vão para “reunião”?
    – Entendo mais com um simbolismo: deixar a porta aberta = baixar a guarda, deixar estranhos entrarem (no caso, para ser ajudado, pois todos precisavam)
    .Por que no último episódio o pai de Prairie deixou ela sair?
    – O pai sempre foi retratado como muito mais compreensivo às causas e ações de Prairie.
    .Por que no último episódio Alfonso se vê como Homer no espelho?
    – Não acho que ele tenha literalmente visto Homer no espelho, apenas tenha se enxergado como tal. Como se estivesse se dando conta que “nas mentiras” dela cada um dos aprisionados era inspirado em cada um do grupo na casa abandonada. Homer no espelho é apenas um recurso visual do diretor para transmitir isto. Mesmo porque Alfonso não teria como saber que Homer tinha aquela fisionomia, já que nunca o viu apenas ouviu histórias do mesmo.
    .Por que no primeiro episódio Prairie pula da ponte (mas ela diz que não estava pulando)?
    – Ela não disse que não estava pulando. Ela disse que não estava tentando se matar. “Estava tentando voltar para eles.” É possível que no momento de desespero tentou recorrer à perda de consciência na água para ter uma EQM (assim com foi sua primeira no ônibus e as simuladas no laboratório de Hap) e conseguir voltar.
    .Por que o psicólogo estava na casa de Prairie no último episódio se os pais delas não estavam em casa?
    -Assim como os livros parecem mostrar que pode ser tudo mentira, o terapeuta vem para colocar uma pulga atrás da orelha do espectador. E se ele tiver plantado os livros? E se o FBI tiver interesses (ou até estiver envolvido) na história real por trás daquilo tudo, nos estudos do Hap? Aqueles livros são muito suspeitos, pois parece incoerente que uma pessoa que foi alfabetizada em braille (e, talvez, antes em russo), possa preferir comprar uma cópia “comum” em inglês. É pouco provável que esta mesma pessoa tenha conseguido ler aqueles livros grossos num período tão curto para tomar como base para sua história. Prarie não inventou Homer para as sessões na casa abandonada. Ela estava perguntando e pesquisando por ele antes de ter tempo hábil de pedir pela Amazon, e ler, uma cópia de A Ilíada.

  • Lexie

    Um das melhores séries que já assisti na vida. Com segunda temporada ou não, a primeira já foi o suficiente para relembrar para todo sempre. Quando você consegue sentir tudo o que os criadores da série trabalharam em cima dos minimos detalhes é uma adrenalina indescritivel. Foi assim que me senti assistindo cada episódio de THE OA, chorei no final, emoção e arrepios a cada episódio! Sensacional!

  • Lexie

    Chorei bastante, me senti ali com eles, série fantástica!

  • Mari

    Queremos Maisssss!!!! Adoramos a Série The OA, aguardando mais 👍🏽👍🏽

  • Luiza Gannibal

    É lindo, é sensível, é poético, é criativo. E o melhor: é simples.

  • Luiza Gannibal

    Perfeita sua análise.

  • Luiza Gannibal

    Gente. Vocês nunca viram um filme do David Lynch? Nem tudo é o que parece ser, ou o que é visível a nossos olhos. Há outras dimensões. E acho que a série parte dessa premissa. Há dimensões que não sabemos mesmo explicar. Os movimentos, o som, ao contrário da palavra, possuem um apelo universal. Esse é o sentido da dança: tocar em outras dimensões. Há poesia nessa série. Algumas coisas devem ser sentidas, não entendidas. Muitos elementos estão em um nível simbólico.

  • Guilherme Casaroti

    Me surpreendi muito com essas série e com certeza foi uma das melhores produções de 2016. O final foi excelente achei muito interessante a formação do grupo, pessoas com perfis totalmente diferente com um único proposito e foi de arrepiar eles realizando os 5 movimentos. Achei a série com uma pegada de filme, não sei se por conta da fotografia ou dos episódios muito estendidos, mas achei bacana isso um diferencial. O final deixou muito mas dúvidas do que respostas, fiquei com várias teorias, será imaginação de Praire tudo isso, ainda mais depois dos livros que foram achados em seu quarto, ouvi uns comentários dizendo que ela sofre de esquizofrenia, espero que não. Outro ponto é o que o cara do FBI que ele conversava estava fazendo na casa dela, achei suspeito. Do mais acho que o único ponto negativo é ficar com muitas dúvidas e ter que esperar até 2018.

  • Fabio Lapuinka

    Excelente série, fiquei na dúvida se os livros encontrados no final não foram plantados pelo FBI…pois eram novos, e geralmente quando a gente lê um livro por completo, ele não fica em tão bom estado…

  • Helen Faria Hill

    Eu achei q era o cara do coral tb

  • Rodrigo Machado Secutor

    Excelente observação!

  • SIRLEIDE COSTA CAVALCANTE

    Eu naum sei pq demorei tanto pra assistir.
    Eu fiz maratona , assisti tudo hoje mesmo e ao decorrer da serie me senti muito ligada a ela, e depois do ultimo EP, me sinto completa, naum sei explicar.
    Me conectei de verdade, e eu começei a assistir sem nenhuma esperança, e me surpreendi demais.
    Quero a segunda temporada pra ontem.

  • Vanessa

    Amei a série!!! Quero muito a segunda temporada… sendo louca ou não, quero ve-lá em outra dimensão salvando Homer e o restante do cativeiro! Também quero um final pro hap!

  • Mariana

    Oi Thiago! Meu namorado faz parte de um instituto que explica melhor esses sonhos lúcidos, e as EQM’s também. Depois dê uma pesquisada, pode te ajudar… Chama-se IIPC (Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia).
    Quanto à série, é fantástica! Tomara que tenha continuação!!!

  • Thiago Moreira Nascimento

    Obrigado Mariana ! Vou pesquisar sim :)

  • Giulliano Santos

    Nuuuuu, muito legal… Eh claro que tem suas falhas em alguns pontos. Mas a dúvida… A dúvida deixe uma inquietação tão profunda que nós faz confrontar em tudo que tentamos aceitar…. Eu fiquei fã da serie e principalmente da OA… Que venha logo a segunda temporada… :)

  • Giulliano Santos

    Nuuuuu, muito legal… Eh claro que tem suas falhas em alguns pontos. Mas a dúvida… A dúvida deixe uma inquietação tão profunda que nós faz confrontar em tudo que tentamos aceitar…. Eu fiquei fã da serie e principalmente da OA… Que venha logo a segunda temporada… :))

  • Marcela

    Bacana. Escreveu alguma sobre sua EQM? Acho fantástico o tema, tentando desafios pra um trabalho de conclusão de curso, mas os recursos são poucos e desestimuladores. Essa série como diz o último episódio é uma “busca” de um eu invisível.

  • acabei de assistir ontem e a serie e fantástica

  • Ricardo Rinaldo

    assisti sem pretensão alguma, nao tinha o que ver e me arrisquei a ver o primeiro capitulo. Em 24 hs vi todos os capitulos da Temp 01 e o final por favor !!!! que perfeito

  • Stephanie Amancio

    Comecei a assistir a serie ontem e terminei hoje, trabalhei o dia inteiro com ela na cabeça, e essa série me chorar por 2 vezes, posso ser uma idiota por isso kk mais ela é tocante, linda e viciante com certeza, precisa ter mais sim, pra que eu continue nessa viagem km.

  • Daniel Chiesa Piccinin

    O FBI poderia ter tido conhecimento do que realmente estava acontecendo no momento que foram chamados ao hospital aonde o Dr. Hunter matou o cientista que estava fazendo a mesma linha de estudo?

  • Wesley Sedda Rodrigues

    Penso exatamente como vc!

  • Marcio Mala Silva Gaivota

    Acabei de assistir… “OA”
    Como posso falar de algo, tão cativante, emocionante…
    Vou parar de falar…. ainda estou em outra dimensão…

    Viva a vida… jogue se no rio chamado, universo… obscuro.

    https://uploads.disquscdn.com/images/4000072acd2b64f5f2d9728310cd7a2d791bd86ad371e7827f1bd53e2e38f8c3.jpg

  • Edson Felizardo

    Nota sobre as pistas falsas plantadas no quarto de OA:
    1. Afonso não poderia encontrar o violino na caixa dentro armário, porque o violino se perdeu quando ela foi sequestrada, e é verdade que ela estava tocando violino no metrô, pois o proprio Afonso achou um vídeo no youtube em que ela aparecia tocando na estação.
    2 . OA era cega e nenhum dos livros está em Braile, e todos os livros são novos e ainda estão na caixa da “Amazon” – onde foram encomendados. OA não teve tempo de ler todos aqueles livros e criar tudo como uma fantasia depois que chegou, e sequer existe um “gancho e cena anterior” onde ela poderia estar encomendando os livros via web para a Amazon – então, ela não mentiu e aquelas pistas foram plantadas pelo agente do FBI que estava na casa (fazendo o que mesmo? por que?)

  • Eu acho que este é um gancho para a próxima temporada. A Prairie está imaginando tudo isso, esta sendo guiada. Ela está em coma, em algum lugar.

  • Marcia

    The OA é algo diferente de tudo que já vi, eu me senti parte dos 5, sofri com eles, o final foi lindo e chorei muito!

  • Willian Mariano

    Também reparei e logo lembrei de Fringe. Porém não me recordo de ter visto o simbolo no ultimo episódio.

  • Ale Viajante

    Ela não morreu né gente?, eu já quero maissss :)…

  • wesker

    Gostei muito!!!

  • Nelson Neraiel

    Alguém gostaria de conhecer os movimentos que inspiraram os Moviments de OA?
    Sou do Rio de Janeiro, caso tenham interesse. :)

  • Dirceu Zanchi Júnior

    Fiquei “P” com o final!!

  • Kao

    Os filmes do David Lynch são muito bem construídos e tem coerência, mas a série, embora parta de um bom tema, tem problemas sérios de construção.

  • Kao

    Estou no quarto episódio e garanto que está sendo muito difícil de assistir. A narrativa é muito longa e pesada, embora as imagens sejam muito interessantes. Ainda não fui convencida sobre o que levou os cinco coitados se reunirem toda a noite para ouvir uma história pra lá de alucinante de alguém que parece louca. Eles não tinham nada em comum para se reunirem. Apenas chegam e ficam ali ouvindo ouvindo ouvindo. Só dois deles teriam algum motivo para estar lá. Sem contar os erros de continuidade. Como o cabelo Praire, que hora tá comprido hora tá curto, nas lembranças do tempo em que ela estava presa. Acho fraco o gancho entre os episódios. Nada de espetacular. Parece mais um longo filme que foi picotado em partes. Só acho. Não sei se vou continuar assistindo.

  • Vivian Braga

    Eu achei a série maravilhosa, ótima pra nos deixar pensando e teororizando (que é o que sempre é mais legal em séries – na minha opinião) sobre a veracidade de tudo o que ela disse, sobre o carinha “legal” do FBI (eu não acho que ele foi na casa dela visitar, até pq foi ele mesmo que sugeriu que a família viajasse e *SPOILER ALERT* acho que foi ele que colocou os livros lá para o Alfonso achar. Também acredito que cada pessoa que está ouvindo a história dela é um espelho de cada um dos personagens do cativeiro. A segunda temporada foi confirmada e estou morrendo de vontade de saber em qual teoria aquela cena final dela acordando se encaixa! Espero que seja na minha!!! :)

  • Rodrigo Gomes

    Nunca tive uma EQM, não que me lembre. Sofro de um distúrbio do sono chamado Paralisia do Sono, tenho alucinações quando passo por esse disturbio (ouço pessoas gritando, coisas arrastando, presenças e vozes quando estou paralisado). Uma vez deitado no sofá da casa da minha avó, sonhava que estava no quintal, onde minha mãe estava sentada do lado do tanque de lavar roupas enquanto minha avó fazia as tarefas diárias dela. No sonho eu não era notado por elas e eu não podia ouvi-las, somente velas gesticulando com se tivessem conversando. Lembro que caminhei pra dentro da casa da minha avó, onde tudo estava no mesmo local tudo como realmente era (normalmente sonhos são distorcidos, mas esse não era, estava tudo na perfeita ordem). Caminhei, passei pela cozinha, atravessei dois cômodos até chegar onde estava deitado. A surpresa maior foi me ver deitado no sofá, não demorou muito eu acordei assustado, não sei talvez pelo fato de ter me visto. Então levantei e fui até o quintal ainda meio estupefato pelo que tinha acontecido e minha mãe estava lá, sentada do lado do tanque e minha avó lavando roupa, como no sonho. Tive mais uma experiência como esta outra vez, mas n consigo me lembrar com detalhes como lembro desta. Eu tento me conectar com esses acontecimentos diariamente, tento decifrar minhas alucinações nas paralisias e mais ainda tento entender porque tive e tenho essas experiências. Tenho um problema que é não conseguir me desligar das coisas que acontece ao meu redor, minha mente trabalha de uma maneira que n consigo explicar. Eu tento explicar para as pessoas essas coisas e muitas me julgam como louco ou alguém que quer aparecer, mas eu conto porque tenho a esperança de que alguém possa me contar ou me ajudar a decifrar o que ocorre. Nunca procurei um psicólogo porque acredito que não tenha sido atoa ou algo fisico para se explicar. AMEI A SÉRIE, TALVEZ TENHA ME IDENTIFICADO COM ALGUMAS COISAS E FINALIZEI ELA COM UM SENTIMENTO DE QUE TALVEZ POSSA ENCONTRAR MAIS PESSOAS QUE SOFREM, OU TEM O PRAZER DE TER ESSAS EXPERIÊNCIAS.

  • Pâmela Bueno

    Quando você escreveu..dança da Sia eu chorei de rir aqui!!!

  • Saulo Magalhães

    Essa série é simplesmente um deleite para aqueles que, como eu, tb passaram por uma EQM… tudo isso que estão chamado de “deconexo” tem total sentido com a experiência… quem passou por ela entende de cara.. Varios momentos me fizeram lembrar e sentir novamente sensações que eu ja havia esquecido propositalmente… Assistir à serie, por isso, foi uma experiência reveladora e muito emocionante… Vi comentarios aqui de outras pessoas que tb passaram por EQM e sei que elas tb entendem… Daí você percebe o nível de delicadeza desse drama…

  • Wild Yahoo

    Gostaria de achar algum grupo para discutir sobre essa série que a meu ver é fantástica, o final me fez chorar, com personagens bem cativantes esta série te prende do inicio ao fim !!!

  • Antonielle Menezes

    que bacana, Thiago!!!! Interessantíssimo!!! Amei a série a abordagem que ela faz sobre a temática de EQM. Vi numa maratona. Saber da sua história pelo comentário aqui… me deixou ainda mais empolgada. Sorte e sucesso.

  • Antonielle Menezes

    Comecei a assistir de maneira despretensiosa… e amei!!! Ao contrário do que andei lendo por aí… achei a série muito bem construída. Tema interessantíssimo.

  • Sílvia Lucena

    Gostei das críticas do ScienceGeek… Fiquei com sensações muito semelhantes. É a primeira vez que assisto uma série nesse estilo e não me cativou muito. “Legion” da Marvel foi muito mais bem construída e roteirizada e também apresenta focos místicos semelhantes. Acredito que a história de The OA é boa pra ficar em uma temporada só, algumas coisas ficam em aberto e acho que nem toda história precisa explicar tudo. Não acho que ter uma segunda temporada ia ser legal. Mas essa temporada precisava de um roteiro um pouco mais bem elaborado. Algumas coisas foram lançadas só no último episódio e ficaram desconexas da linha de raciocínio da temporada toda.

  • Falcon N7

    Sim com certeza muito boa mesmo! Esperando ansioso aqui pelo retorno da mesma. Vlw e obg por comentar :)

  • Francilani Demarch

    Por que ela voltou a enxergar? Será que só eu estou me questionando? Ou eu perdi alguma parte da série em que isso foi explicado?

  • Fernanda

    Estava legal até começarem com aqueles 5 movimentos. Mostra como o ser humano é facilmente influenciável. Exemplos são as várias religiões criadas por aí.

  • Everson Herchcoviscch

    Como imaginar que teriamos um final assim?
    Eu confeço que a cada ep. eu me perguntava qual o semtido disso tudo, qual o sentido da vida e olha que não sou religioso nem nada… Mas no final eu quase chorei e acho que essa foi a melhor série que vi nos ultimoa tempos. Essa vai me fazer refletir por um longo tempo, e que venha season 2.