Séries:

A renovação de The Affair e a capacidade do Showtime de estragar boas ideias

O canal Showtime renovou The Affair para a quarta temporada, antes mesmo da terceira exibir o seu episódio final em 29 de janeiro. Filmado e 100% ambientado em Paris, o capítulo marcará o fim da intrincada história de Noah, Helen, Alison e Cole, e será provavelmente centrado na professora Juliette (Irene Jacob), que – a pedido de absolutamente ninguém – tornou-se a 5ª perspectiva da série.

Gosto muito de The Affair, a série conseguiu inovar com uma estrutura narrativa diferente e interessante para contar uma história batida (triângulos), mas convenhamos que esta terceira temporada está um tanto inconsistente e aquele frescor dos episódios iniciais já não existe mais. Isso é um problema recorrente em séries com elenco limitado cheias de dramas amorosos, intrigas e reviravoltas: uma hora a quantidade de variações que os roteiristas conseguem facilmente executar começa a ficar cada vez mais escasso.

É por isso que nesta terceira temporada houver a introdução desses novos personagens (inclusive o policial interpretado por Brendan Frasier) e elementos na trama (como o surto de Noah) e há um notório desvio de assuntos centrais (como a morte de Scotty Lockhart) para que a série ganhe mais tempo. A chegada da atriz Irene Jacob

Aliás, o Showtime é um canal mestre em estender demais séries cuja temática exige um desenvolvimento mais conciso até “estragá-las” de vez. Weeds era TÃO, mas TÃO boa no começo, que é chocante ver no que a série se transformou nas temporadas finais. A série virou uma paródia mal feita de si mesmo e da concepção inicial só restaram os personagens.

O mesmo, claro, ocorreu com Dexter e terminou de forma covarde . Carro-chefe de audiência da emissora por tantos anos, a série entrou numa espiral decadente a partir da excelente 4ª temporada justamente para que em breve um revival seja anunciado (acredite, a série VAI voltar de alguma forma nos próximos 3 anos, anotem).

Homeland teve diversos bons momentos depois das três primeiras temporadas e até melhorou recentemente, mas convenhamos que a série que está no ar hoje não é a que começou. O mesmo também aconteceu com CalifornicationNurse JackieHouse of Lies e teria acontecido também com United States of Tara se essa não tivesse sido cancelada (sem final) tão cedo.

Por que o Showtime faz isso? Diferente de canais como AMC, Netflix, Amazon e HBO, os executivos do Showtime querem esgotar uma boa história, renovando e prolongando as suas séries mais do que deveriam. Assim, em vez de um canal premium, o Showtime (do grupo CBS) comporta-se como um canal aberto.

The Affair pode voltar a ficar boa na quarta temporada? Até pode, mas até lá seguirá numa montanha-russa enquanto poderia ter encerrado em alta. No momento estamos no carrinho logo após a primeira queda.

Saber a hora de parar é tudo.

No Brasil a série é exibida exclusivamente pela Netflix em 2ª janela, e atualmente disponibiliza as temporadas 1 e 2, sem previsão da 3.

Bruno Carvalho
é crítico e especialista em TV, tradutor, advogado e fã de séries desde que foi fisgado por Friends em 1994 e hoje é o editor-chefe do site de séries mais seguido do Brasil! Contato: contato@ligadoemserie.com.br
http://twitter.com/ligadoemserie

Categorias: Críticas, The Affair

Postado em: 10/01/2017 | 14:44

  • Matheus Maggi

    HBO 2.0

  • Murilo

    ??

  • Matheus Maggi

    Estragar as coisas…

  • Concordo com vocês, gosto da série mas estão perdendo a mão com ela (Who cares com pov da professorinha francesa?) e sinceramente não é uma série pra se estender, 3 temporadas tava ótima. Não só a Showtime como outras emissoras precisam saber a hora de parar pra terminar no topo e não ficar definhando ao longo prazo.

  • Eu ainda acho a série interessante, mas realmente perdeu boa parte do apelo.

    As diferentes perspectivas eram muito intrigantes quando apresentavam pequenas variações de cada acontecimento e nos permitiam entender os personagens pela forma como enxergavam aquelas situações. A verdade jazia em algum lugar entre ambas as perspectivas e essa era boa parte da graça em decifrar a história contada pela série.

    Eventualmente, os segmentos de cada personagem começaram a se sobrepôr menos e viraram apenas fragmentos da história contados por outra ótica. Mesmo quando voltamos a assistir dois pontos de vista de uma mesma situação, muitas vezes as diferenças entre eles são tão gritantes que se torna mais um artifício vazio do que oportunidades de entendermos a historia através da análise das perspectivas de cada um.

    Acho que não ajuda o fato de que essa coisa da narrativa fragmentada por diferentes pontos de vista ter se tornado algo mais comum na TV hoje e ter perdido um pouco desse senso de novidade: Game of Thrones abriu o terreno para isso, é verdade, mas The Affair pegou essa ideia e extrapolou de uma forma bem original na primeira temporada. Hoje, The Leftovers já fez coisas bem semelhantes e maravilhosamente bem em sua segunda temporada, Westworld adotou essa estratégia de forma sutil, e até Walking Dead tem seguido desastrosamente por esse caminho nas duas últimas temporadas. Ou seja, acho que mesmo que não façam exatamente igual, a ideia tem sido explorada de forma muito mais elegante e eficiente do que The Affair vem fazendo hoje.

  • Murilo

    E o que a HBO estragou?

  • Bruna Mussi

    Alô alô Shameless, essa é pra você!

    Mas eu amo a Emmy Rossum e vou proteger ela pra sempre. haha!

  • JURASSIC PARK

    Coloca Shameless aí tbm, que continua muito boa mas não aproveita nem metade do seu potencial como era até a 4ª temporada. Acho que mais uma temporada está bom para ser finalizada antes que caguem de vez.

  • Roger

    Vocês podiam revisar seus textos antes de publicá-los, não acham? As matérias que vocês publicam com vários erros (palavras escritas erradas, frases que param na metade ou que não fazem sentido) está aumentando, e a qualidade desse site que gosto tanto está caindo.

  • Sobre a frase incompleta, o WordPress não salvou a última alteração e foi prontamente corrigida, muito provavelmente seu browser estava com a versão antiga. Agora, onde estão as palavras erradas?

  • Roger

    Que bom então. Sobre as palavras erradas, não me referia a esse texto em específico, mas de outras que li no site.

  • Vinícius

    O texto está cheio de erros e falhas! Corrijam!

    P.S.: Concordo com a review, The Affair ficou muito chata, o frescor da primeira temporada sumiu!

  • Poderia por gentileza indicar as falhas?

  • Romulo Brenno

    O que você quis dizer com 2ª janela?

  • vinland

    KKKKKKKKKKKKKKKKKK Tenho que rir de um comentario desses. Nao existe canal, que mais tenha acertado com suas producoes, transformando elas em verdadeiros classicos e referencias para outras series do que a HBO. Cada coisa que eu leio.

  • vinland

    Tambem queria saber. Cada besteira que eu leio !

  • vinland

    Eu gostei da primeira, quando o assunto era sobre casais, traiçao, triangulos, e tudo mais que isso acarretava pros personagens. Ai no final dessa primeira, foram enfiar um suspense policial no meio, ai a serie virou uma zona. Uma ideia legal, jogada nas maos do canal errado.

    Coloca Penny Dreadful e Masters of Sex nessa lista tambem. Eu nao engulo aquela desculpa que PD foi planejada pra ter apenas 3 temporadas. Ficou claro que aquilo foi encerrado as pressas. E Masters of Sex, nao cagaram mais ainda, porque a serie ja estava tao chata, que a audiençia correu.

  • Matheus Maggi

    […]

  • Lucas Reino

    True detective

  • vinland

    A HBO nao estragou True Detective A primeira foi excelente, a segunda teve opinioes muito divididas. E tanto que nao estragaram, que a serie ja tem previsao de retorno.

  • David Rocha

    Depois dessa de Penny, assisto mais nada do Showtime. O canal para estragar as séries. Homeland já ra ficando um saco e shameless parei na quinta. Penso em só terminar essas duas pois já cheguei até aqui…mas showtime hj em dia quero é distancia.

  • vinland

    Sim são várias que eles estragaram. Masters of sex, Penny, The Affair, Dexter e várias outras. Como diz a matéria, Homeland deu uma recuperada, mas está longe de ser boa como nos primeiros anos, e estou prevendo últimas temporadas ruis, igual a Dexter. Shamelees, está cada vez mais sem graça. Depois que Homeland acabar, também não assisto mais nada desse canal. A sensação que tenho assistindo séries deles, é de tempo perdido.