FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

True Blood: Bad Blood

True Blood (3×01: Bad Blood): Um dos grandes e pouco ressaltados méritos de True Blood é a forma com que a série mantém a sua estrutura, que desde o episódio piloto é constante e praticamente ininterrupta. Não vemos grandes saltos temporais de um capítulo para o outro e a história flui sem jamais perder o pique. E foi desta forma que a 3ª temporada se iniciou após o sequestro de Bill Compton pelo grupo de lobisomens, continuando ainda, de forma competente, as várias tramas paralelas de Sam, Jessica, Jason e Tara. Mesmo com o arco MaryAnn resolvido no agitado final da 2ª temporada, o drama segue com sua já costumeira dose de tensão agora que o Magistrado (Zeljko Ivanek) retornou ao Fangtasia disposto a por fim no tráfico da droga V, secretamente conduzida por Eric e pela Rainha. Bad Blood não chegou com tudo, por óbvio, pois a série apenas começou a estabelecer os arcos que tomarão conta da temporada. No entanto, foi possível antever que todos aqueles elementos que adoramos em True Blood – sangue, sexo e muita bestialidade – serão intensificados (e que coisa mais “WTF” foi aquele sonho de Sam com Bill, hein?). Eu só acho que poderiam ter dado mais destaque para Lafayette e para Sookie (pois esta tem tendência de ser a personagem mais fraca da série). De qualquer forma, que bom que estamos de volta às loucuras de Bon Temps e de Alan Ball!

Deixe uma resposta

ss