FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

V

V (1×10: Hearts and Minds; 1×11: Fruition; 1×12: Red Sky): Não adianta gritar, Anna. V deixará a nossa cobertura simplesmente porque é uma série ruim demais. O drama chegou em 2009 aparentemente trazendo consigo uma proposta arrojada para a TV aberta americana e prometia utilizar o tema da invasão extraterrestre dos lagartos disfarçados para discutir assuntos como a massificação da opinião pública através da mídia (representada pelas naves com telões que traziam mensagens de paz), além de temas políticos e religiosos pertinentes no mundo globalizado. Mas a 1ª temporada passou e não vimos nada disso. Aliás, não vimos quase nada, pois do episódio piloto para este último Red Sky a série praticamente ficou inerte e se recusou a avançar. A ameaça trazida pelos ETs ficou só na ameaça mesmo, assim como a tal resistência da Quinta Coluna. Foram quase doze horas inteiras de diálogos vazios, efeitos especiais vergonhosos e muita, mas muita enrolação. Cadê o plano para aniquilar humanos através da vacina milagrosa? E a tal energia azul, como foi empregada na agenda de dominação alienígena? Ora, o roteiro desta série simplesmente não arrisca e em nenhum momento é possível vislumbrar um tom de real perigo trazido pelos visitantes à raça humana. Isso sem contar nas diversas inconsistências do texto, como o fato dos visitantes possuírem a tecnologia mais avançada do universo e, por algum motivo, serem incapazes de utilizá-la para a segurança interna de suas próprias naves. V, a cada episódio, foi piorando e se esgotando, resultando num péssimo exemplar da ficção científica atual. Era melhor terem deixado a clássica série quieta, pois mesmo sem toda essa pompa e recursos modernos, ela ao menos funcionava em plenos anos 80.

Uma resposta para “V”

  1. lucidea disse:

    Pode ate ser, mas gosto de V, ja quero comprar a proxima temporada..

Deixe uma resposta

ss