FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Movimento #DubladoSemOpçãoNão!

Campanha da Sociedade dos Blogs de Séries em prol do direito de escolha pelo assinante de TV por assinatura no Brasil.

Questão de Escolha

Quando você compra ou aluga um DVD ou Blu-ray, é possível escolher se vai assistir ao conteúdo com áudio original e legendas ou dublado em português. É um recurso simples, democrático, acessível e independente da preferência pessoal do espectador. Infelizmente, o mesmo não ocorre na TV por assinatura brasileira. Desde 2007, diversos canais fechados passaram a investir em conteúdo dublado (ignorando a parcela de assinantes com deficiência auditiva, diga-se), sobrepondo-o em cima do original legendado, muitas vezes da noite para o dia e sem conferir a opção de escolha. Poucos hoje oferecem legendas e a tendência por oferecer o áudio dublado por padrão hoje é dominante. Pautados em pesquisas de mercado como esta do Instituto DataFolha, que indicam a preferência pela dublagem por uma relativa maioria (afinal, pouquíssimos são consultados), canais de TV investem na imposição da dublagem de atrações que costumavam ser exibidas com áudio original e legendas. Você, consumidor, foi consultado pela sua operadora sobre essas mudanças?

Questão Técnica

Assim como ocorre no exemplo do DVD ou Blu-ray, a maioria das operadoras de TV por assinatura estão tecnicamente preparadas para oferecer todas as opções para o assinante, seja para aquele que prefere assistir filmes e séries com áudio original e legendas, ou para os que preferem dublado. “Tecnicamente disponibilizamos isso para todos, basta o programador mandar. Se os canais nos mandam a legenda e dois áudios, estamos prontos para oferecer as opções em 100% dos canais”, declarou o gerente de marketing da NET, Alessando Maluf, em entrevista ao Jornal do Comércio. Isso tanto é verdade que canais dos grupos Tele Cine e HBO, por exemplo, já disponibilizam todas as faixas para seus assinantes, que precisa apenas selecioná-los no controle remoto. Mas por que esse, então, não é o padrão?

Questão Financeira

Nem todos os canais estão dispostos a incorrer nos custos necessários para a implantação desta tecnologia. Alexandre Annenberg, presidente-executivo da ABTA disse que “isso envolve custos adicionais que não são triviais, pois passa a ocupar faixas diferentes da capacidade de transmissão. Se você simultaneamente estiver transmitindo dois filmes, um dublado e um legendado, ocupa um espaço que tem um custo, obviamente”. Ele ainda complementa que “Na medida em que a TV por assinatura recentemente começou a receber uma marcha significativa de assinantes de classe C, percebemos que isso passou a ser uma exigência dessa classe que se sente, digamos assim, mais confortável com programação dublada. A partir daí, para atender a esse contingente expressivo, nós passamos a investir também na dublagem de filmes e séries”. Vergonhoso com o assinante e com o consumidor.

É curioso notar, contudo, que de acordo com dados da Anatel, a TV por assinatura no Brasil teve um crescimento estrondoso, de mais de 30%, com uma base superior a 12 milhões de assinaturas. Ora, tamanho crescimento reflete diretamente no faturamento de canais e empresas, razão pela qual o argumento “falta dinheiro” é absolutamente refutável. Falta interesse e, principalmente, respeito com você assinante que paga caro para ter um produto incompleto e discriminatório. Por isso, o Ligado em Série, alinhado com a Sociedade dos Blogs de Séries inicia aqui o movimento “DUBLADO SEM OPÇÃO, NÃO!”, pelo nosso direito de escolha de áudio original e legendas ou dublagem na TV paga.

O Que Fazer?

Nesta campanha, organizamos uma Petição Pública para ser assinada por todos aqueles que querem ter a prerrogativa de escolha na hora de assistir TV. As assinaturas serão coletadas pelos organizadores do movimento, impressas e encaminhadas anexadas a ofícios impressos dirigidos às principais operadoras de TV, aos canais infratores e à ABTA – Associação Brasileira de TV por Assinatura, que representa o lobby dos principais canais.

Mas você também pode se fazer ouvir. Abaixo estão listados todos os canais de filmes e séries que não disponibilizam a opção ao seu assinante, bem como seus principais meios de comunicação em redes sociais para fazermos barulho! Mandem mensagens no Facebook, twittem e exijam que a opção de áudio seja disponibilizada a todos! Siga também os perfis dos blogs parceiros, que organizarão manifestações online à favor do direito de escolha! Nós não vamos cansar até modificar este panorama! Ajude, compartilhe a petição e faça-se ouvir!

Canais de Séries Infratores

FX: Facebook | Twitter

– Exibe quase toda a programação dublada, sem opção de áudio original e legendas.

A&E: Facebook | Twitter

– Exibe quase toda a programação dublada, sem opção de áudio original e legendas.

FOX: Facebook | Twitter

– Exibe apenas algumas atrações com opção de escolha de áudio e legendas; a maioria da programação é dublada, com opção apenas de SAP.

AXN: Facebook | Twitter

– Exibe séries apenas dubladas em alguns horários e planeja a estreia de novas séries dubladas ao longo de 2012, sem opção de escolha de áudio original e legendas; Maior parte do conteúdo é legendado por padrão, ainda.

Sony: Facebook | Twitter

– Exibe séries apenas dubladas em alguns horários e planeja a estreia de novas séries dubladas ao longo de 2012, sem opção de escolha de áudio original e legendas; Maior parte do conteúdo é legendado por padrão, ainda.

SonySpin: Facebook | Twitter

– Exibe séries apenas dubladas em alguns horários e planeja a estreia de novas séries dubladas ao longo de 2012, sem opção de escolha de áudio original e legendas; Maior parte do conteúdo é legendado por padrão, ainda.

LIV: Facebook | Twitter

– Exibe algumas séries dubladas, apenas com opção de SAP, bem como algumas atrações legendadas por padrão.

Canais de Filmes Infratores

TNT: Facebook | Twitter

– Exibe filmes dublados e opção de áudio apenas em SAP, sem legendas.

Space: Facebook | Twitter

– Exibe filmes dublados e opção de áudio apenas em SAP, sem legendas.

MGM: Contato

– Exibe filmes dublados e opção de áudio apenas em SAP, sem legendas.

TCM: Facebook | Twitter

– Exibe filmes e séries dublados, sem opção de SAP em vários casos e sem legendas.

HBO2: Facebook | Twitter

– Exibe filmes e séries somente dublados.

 Este texto é livre. Copiem à vontade e ajude na campanha!

Blogs Signatários

Série Maníacos / Séries em Série / Seriadores Anônimos / Caldeirão de Séries / TeleSéries Magazine / Apaixonados por Séries / Dude NewsSurdos Usuários da Língua Portuguesa / PrintStackTrace 0 / Circuito Pop / O Blog da Mari / Poploaded / Gnomo Séries / Pipoca Combo / Spartacus Brasil / Viciado em Série / Polaróides Críticas / Séries In Séries / Papo Série / Bolha Pop / Breaking Bad Brasil / Cine Fanático / Loucos por Séries / e mais blogs nas próximas horas! Se o seu blog aderiu ao movimento, poste o link nos comentários que ele figurará nesta lista!

96 respostas para “Movimento #DubladoSemOpçãoNão!”

  1. Francisco de Oliveira disse:

    Ainda não li o texto, mas li o final e escrevo logo porque ainda não vi nada dublado na HBO Signature. Tudo legendado.

  2. So vale lembrar que a HBO Signature exibe as produções com legendas estáticas, podendo se escolher o áudio!

  3. Francisco de Oliveira disse:

    Post lido. Eu concordo plenamente, mas fica a dúvida:
    Vocês tomaram como base que operadora de TV por assinatura? A NET? Alguns dos problemas (e vantagens!) citados nos canais não procedem, por exemplo, na minha operadora.
    Então, seria bom deixar isso claro.

  4. Bruno Carvalho disse:

    Ok, quando este texto foi editado ela oferecia apenas dublado, mas parece que corrigiram. Retificado.

  5. Bruno Carvalho disse:

    Tomamos por base as maiores operadoras. NET, Sky, Via Embratel e GVT. Resultados podem variar de localidade, mas no geral a lista se aplica.

  6. Bruno Costa disse:

    Pessoal, acho que merece uma correção. Sobre o canal HBO Signature, eu venho acompanhando e toda a programação é legendada. Acho que vocês se referiram ao Cinemax. É isso?

  7. Bruno Carvalho disse:

    Já foi corrigido.

  8. simas disse:

    e eu fico feliz em não assinar mais tv a cabo. um gasto inútil, já que a programação é uma merda e, agora, estão botando a programação toda dublada. ainda bem que existe torrent e netflix. por mim a tv a cabo pode ficar só pra classe c, pagando mais de 100 reais por mês. eu fico com netflix, pagando 15 reais mensais.

  9. Raquel disse:

    Aos que forem protestar nas redes sociais, recomendo não usar palavrões, ofender ou denegrir de qualquer maneira esses canais, pois, quem discuti dessa maneira, acaba perdendo a razão.

    To junto nessa causa!

  10. giba disse:

    infelizmente a opção das operadoras é sempre pelo mais fácil; acho uma excelente oportunidade de nos fazermos ouvir como consumidores e já decidi, caso o dublado sem opção persista eu cancelo minha assinatura; o que não dá é pra concordar com a mediocridade.

  11. Postado no blog! Não falo só de séries mas concordo plenamente com esta ideia.
    http://www.ctellier.net/2012/02/movimento-dubladosemopcaonao.html

  12. Rafael Resende disse:

    Ótima iniciativa! Eu também sou um dos que cancelará tv a cabo caso não me seja dada opção de escolha. Os canais ganham muito $ pra não se adequarem ao que o consumidor quer.

  13. Estéfano Souza disse:

    Li o texto e apenas uma coisa não me agradou muito: a frase “Você foi consultado?”, muito comum para desqualificar os institutos de pesquisa, principalmente em época de eleições, é simplória demais e não deve ser usada como argumento nessa discussão. Se fosse assim, não poderíamos confiar em nenhum produto vendido (de alimentos a veículos), pois apenas uma parte ínfima do contingente produzido é utilizado para controle de qualidade.

    Eu sou formado em Estatística pela USP e, frequentemente, acompanho as discussões sobre a metodologia de alguns institutos de pesquisa (como o Datafolha e o IBOPE, pra citar os mais “conhecidos”) e posso dizer que a metodologia dos dois institutos já foi muito questionada por vários dos principais estatísticos do Brasil. E alguns dos pontos mais discutidos é justamente o método de pesquisa, que não controla fatores como renda familiar e a estratificação por bairros ou regiões (se há mais pessoas na Zona Sul de SP do que na Zona Norte, é natural que mais pessoas que moram na ZS sejam amostradas do que na ZN).

    A pesquisa do Datafolha citada no texto foi feita via chamadas telefônicas, o que é um péssimo controle, pois muitas vezes não se fala com o verdadeiro público-alvo e fica mais fácil de distorcer os resultados finais. Não de forma explícita, mas aplicando um viés na pesquisa. Com 200 ou 20000 entrevistados, o resultado continuaria distorcido.

    E, no caso de uma pesquisa sobre conteúdo dublado, se a pessoa assina algum pacote de TV a cabo ou não é um fator importantíssimo. Evidentemente, uma pessoa que não assina TV a cabo tem uma tendência maior a preferir filme exclusivamente dublado.

    O número de entrevistados influi na margem de erro, mas se a metodologia não for razoável, até uma pesquisa com dezenas de milhares de entrevistados pode não ser um retrato fiel do momento (por exemplo, a famosa eleição de 2008 em Fortaleza, quando a atual prefeita Luizianne venceu a disputa, apesar do IBOPE ter declarado que ela perderia no primeiro turno após uma pesquisa de boca-de-urna).

    Tirando o primeiro parágrafo, eu assino embaixo com todo o texto e assinarei a petição.

  14. Estéfano Souza disse:

    Quando eu falo o primeiro parágrafo, falo sobre a citação às pesquisas, claro.

  15. Estéfano Souza disse:

    Nossa, que belo comentário, hein? O pessoal aqui defendendo a democaratização na TV a cabo e o cara discriminando a classe C. Continua com o seu Netflix aí, cara diferenciado.

  16. renata disse:

    pessoal, o facebook da sony está errado! o certo é esse: https://www.facebook.com/CanalSonyBR já dá pra ver lá o pessoal criticando a dublagem, em vários posts! :D

  17. SôRamires disse:

    Aderi à campanha com postagem no blog dos Surdos Usuários da Língua Portuguesa porque surdo precisa sempre de legendas mesmo nos filmes nacionais.

  18. Mateus disse:

    Bom, na SKY aqui em Brasília não é possível selecionar o áudio original nem legendas no Telecine Touch, nem legendas no Telecine Fun e Pipoca. Além disso não existe a opção dublada para o Telecine Premium.

  19. Eduardo disse:

    Em Belém, a Sky também não disponibiliza áudio original e legendas no Telecine Pipoca. E já se torna frequente essa prática no Fun e Touch (alguns filmes ainda são legendados, mas os dublados estão chegando…)

  20. Bruno Carvalho disse:

    Prezado, não estamos falando de eleições e sim de prestação de serviços. TODOS os consumidores deveriam ser consultados, pois PAGAM pelo o serviço e merecem o direito de escolha. A minoria que PAGA também não pode ser prejudicada pelo “gosto” de uma maioria relativa e subjetiva.

  21. gustavo disse:

    Acho que a HBO2 deveria sair da lista pois é praticamente a mesma programação da HBO que por sinal vc pode mudar o audio aqui na Oi TV … e se lerem a “sinopse” do canal eles dizem que é em português .. gostaria que vc pudessem apurar isso e ve se estou errado ou certo …

    Obrigado e vou ver o que posso fazer para ajudar na camapanha…

  22. Bruno Carvalho disse:

    Não, não deveria. É um canal que PAGAMOS CARO e somente é exibido dublado. Se existisse a opção de seleção de áudio, a HBO2 poderia voltar a ser o que era – ou seja – um canal que passava a programação da HBO1 com 3 horas de atraso como segunda chance.

  23. gustavo disse:

    Bruno Carvalho :
    Não, não deveria. É um canal que PAGAMOS CARO e somente é exibido dublado. Se existisse a opção de seleção de áudio, a HBO2 poderia voltar a ser o que era – ou seja – um canal que passava a programação da HBO1 com 3 horas de atraso como segunda chance.

    Obrigado pela resposta … eu não sabia que a HBO2 que tinha 3 horas de atrasso digamos que sou assinante da nova “geração HBO” … vLW bruno então .. tudo bem .. HBO2 também faz parte …

  24. Diego Reigoto disse:

    Parabéns pela iniciativa!

    Assinei, publiquei no meu blog e estou fazendo campanha com os leitores para eles assinarem também:

    http://www.polaroidescriticas.com/2012/02/movimento-dubladosemopcaonao.html

    Qualquer coisa que eu puder ajudar, por favor, só avisar

  25. Bruno Carvalho disse:

    Adicionado à lista! Obrigado!

  26. Estéfano Souza disse:

    Bruno Carvalho :
    Prezado, não estamos falando de eleições e sim de prestação de serviços. TODOS os consumidores deveriam ser consultados, pois PAGAM pelo o serviço e merecem o direito de escolha. A minoria que PAGA também não pode ser prejudicada pelo “gosto” de uma maioria relativa e subjetiva.

    Também acho que os assinantes deveriam ter sido consultados antes das mudanças. Mas acho que a frase ficou fora do contexto, ainda mais usando uma pesquisa como argumento. Apenas isso. “Você foi consultado por sua operadora sobre essas mudanças?”, por exemplo, seria bem melhor.

  27. O Blu-rays Legendados também apóia essa movimento.

  28. Gilmara disse:

    Faltou o link para as comunidades do Orkut né… Existem vàrias comunidades de séries, que, se divulgado ali, o numero de assinaturas crescerà.

  29. Bruno Carvalho disse:

    ótima sugestão, atlerado.

  30. Estéfano Souza disse:

    Bruno Carvalho :
    ótima sugestão, atlerado.

    Pronto, agora tá legal! Obrigado por aceitar minha sugestão e pela discussão sadia.

    Sobre o pessoal do Canal FX apagar os comentários: cada um sabe o que comentou, mas imagino o tanto de comentários ofensivos que foram enviados. Uma coisa é reclamar com argumentaçã oe educação; outra é usar as redes sociais para ofender e xingar os outros, por mais razão que a pessoa tenha.

    Numa época em que a informação é tão manipulada pelas grandes mídias, tem gente que não ajuda a causa a fazer tais tipos de comentários pejorativos. Só dão mais munição para as operadoras e canais não quererem abrir canais de comunicação com os assinantes.

    Pessoal “revoltadinho”, vamos ser mais espertos! Reclamem, mas sem ofensas. Isso não leva a lugar algum e apenas prejudica aqueles que estão fazendo um trabalho sério para recuperar e amplias as opções de áudio e legenda na TV a cabo.

  31. Bruno Carvalho disse:

    Valeu! Adicionado!

  32. Lucio disse:

    Vcs não acham interessante adicionar os canais infanto-juvenis na proposta, como Disney Channel, Disney XD, Nick e Boomerang?
    Todos eles teriam condições de disponibilizar o audio original e legendas de suas produções.

  33. Milton disse:

    A Sky sonega áudio e legendas para, aparentemente, economizar banda no satélite; é o caso da FOXHD, que a Sky só exibe dublado e sem legendas. No caso, a culpa é da operadora, e não do canal.

  34. Estéfano Souza disse:

    Aqui pela TVA de SP, o Disney Channel disponibiliza o SAP, mas não possui legendas. Dos outros, eu não me lembro. Mas o que é certo é que nenhum dos canais infanto-juvenis possui opção de legendas.

  35. Rubens disse:

    O FX aqui em casa tem opção de audio original mas sem legenda
    coloca na lista o canal cinemax que nao tem opção de audio original nem legenda

  36. Bruno,

    Tudo bom?! O blog Louco por Séries já aderiu à campanha…

    Segue o link: http://www.ibahia.com/a/blogs/series/2012/02/05/movimento-dubladosemopcaonao/

  37. Igor disse:

    Bruno e Davi, fiz um post no meu site, divulgando a ação e analisando o problema das séries dubladas em tempos de download proibido. Aqui está o link no Cinefanático Brasil – http://www.cinefanaticobrasil.com/coluna-de-quinta-sem-downloads-na-internet-so-dublado-na-tv-e-no-cinema-dubladosemopcaonao/

  38. guilherme disse:

    Acho que o HBO2 não deveria estar nessa lista, porque ele é tipo o Telecine Pipoca, e o único dublado da rede HBO (excluindo o Cinemax)

  39. eduarda disse:

    Esqueceram de citar aí a Warner, que passa os filmes dublados durante a tarde, sem opção e um outro canal da rede telecine – acho que o touch – que tem uma sessão especial de filme dublado (creio que dupla, inclusive) também sem opção

  40. Estou nessa.. Mais que divulgado… Essa imposição tem que parar!! Juntos, temos força!!!

    http://nossaforca.blogspot.com/

    Abraços e estamos juntos nessa!!!!

  41. dusuarez disse:

    Esta questão financeira é bem duvidosa.

    Eles não precisam transmitir 2 filmes com e sem legenda. A faixa de legenda é um sinal separado da faixa de vídeo, assim como a faixa de áudio.
    Eles transmitiriam 1 faixa de vídeo, 1 de legenda e 2 de áudio.

    A transmissão da faixa de legenda tem um custo baixíssimo. É como transmitir um arquivo de texto com menos de 100kb.

    Tanto é que não é raro ver alguns programas transmitirem textos em espanhol no closed caption. Se tem um custo, como eles transmitem sem querer?
    E o pior: a maior parte das legendas já está pronta, pois o trabalho de tradução já é feito para a dublagem e a legendagem já é feita para DVDs.

  42. Marcelo disse:

    Quem corre para TV fechada é justamente para fugir do emburrecimento causado pelo conteúdo da TV aberta. Essas malditas dublagens nas séries, filmes etc, fazem parte desse contexto.

    Ainda que, na minha opinião, seja importante pra todo mundo saber inglês, até dá pra aceitar, com uma certa tolerância, que as pessoas não dominem esse idioma. Mas, sinceramente, qual o problema de ver um filme legendado?

    Ora, ninguém que possua TV por assinatura é analfabeto, todo mundo sabe ler. E, se alguém não sabe, isso sim é inaceitável.

  43. Giovanna disse:

    Meu blog pessoal aderiu.

    Tem fico puta com tudo dublado. Num merece!

  44. Eloy disse:

    Tô postando apoio pelo Seriando agora em meios aos gifs!

  45. Bruno Fernandes disse:

    Minha companhia de TV a Cabo é o PirateBay, então eu não tenho problema com dublagem.

  46. Marta Rainho disse:

    Apoiadíssimo! Outra questão: aquelas risadas, em off, nos sitcoms. Chatérrimas!!!

  47. Camila disse:

    Olás, queria somente compartilhar a minha experiência com a operadora SKY (não HD) em Brasília:
    – o único canal que eu tenho a opção de assistir com TOTAL escolha de legenda e som é exatamente a FOX, sim é o único canal que eu posso escolher se quero som original com ou sem legenda ou dublado em português.
    – os demais canais, em sua maioria, são só dublados e sem legenda, mas com opção de som original.
    – exceções: Telecine Action sempre tem a legenda, mas o som pode ser original ou dublado, o que fica estranho, meu avô de 90 anos, que tem problema de visão, já reclamou de ver dublado e ter a legenda também porque causa certa confusão, pois quase nunca o que está na legenda é exatamente o que é falado;
    – Telecine Touch é quase tudo dublado e sem opção de som original;
    – Telecine Fun é quase todo dublado;
    – History, A&E, Sony (alguns) não existe a opção de som original, só dublado!
    – no MGM tem vários filmes legendados, raramente eu vejo algum filme dublado por lá;
    – no TCM tem de tudo, dublado, legendado, mas sempre pode-se colocar som original.

    sobre os canais HBO eu não posso falar nada, pois não fazem parte do meu pacote.

  48. Paulo Freire disse:

    Por favor, adicionem o recém lançado canal Comedy Central Brasil que qpesar de passar alguns seriados antigos com legenda, ainda teima em passar o South Park apenas com a opção dublada. Nada contra aos que n gostam de ler e preferem assistir programas dublados, mas ainda assim se encaixa nessa descrição que estamos brigando, então por favor, adicionem isto tb, ok??

  49. Ni disse:

    Meu blog também adere à campanha!

    http://www.yaycinema.blogspot.com

  50. Ni disse:

    Na verdade, sitcoms faz parte de um modelo em que há a presença de platéia na gravação do episódio como em Friends e The Big Bang Theory.

    Não é em off, eles realmente riem quando uma piada é feita e faz parte de todo a estrutura da série, pois os atores têm que lidar com uma platéia. Por isso, se vc reparar bem, eles esperam as risadas acabarem para continuar as falas.

  51. Bruno Carvalho disse:

    São risadas de verdade, amg. Eu fui pessoalmente na gravação de uma sitcom. http://www.ligadoemserie.com.br/2009/10/como-e-a-gravacao-de-uma-sitcom/

  52. Didymo Borges disse:

    Um absurdo das operadoras é a mudança do pacote contratado sem anuência do assinante. Agora mesmo a Sky retirou do meu pacote o canal da BBC sem que solicitasser ou permitisse.Creio que deveria haver mais respeito para com o assinante e o caso da programação dublada ou não é um caso de respeitar o assinante.

  53. Claudia disse:

    Eu não gosto de nada dublado…. Perde totalmente a graça!
    Gente e o canal Sony Spin? Alguem gosta? Eu não entendi até hoje o por quê da existencia daquilo lá… Quando começou o “falatório” da estréia achei que seria como Canal Viva. A Sony ia colocar só as séries antigas. Eu AMARIA rever The Cosby Show, Family Ties, Cheers, My Wife and Kids, The Drew Carey Show, Whose Line Is It Anyway?, That ’70s Show, etc… Uma pena eles não pensarem assim!
    Parabéns pelo site! Gostei muito.

  54. Augusto Campos disse:

    Eu pago e tenho o direito de ter a opção para assistir minhas series preferidas original e legendada. Estão dizendo que é devido a classe c,que prefere dublado, mas quem ja tinha Tv a cabo não é obrigado a aceitar esta mudança.Ja deixei de ir ao cinema quando o filme é dublado,sera que terei que cancelar assinatura da Tv tambem.

  55. Shaka disse:

    O MnajaKi já está participando desde o início! o/

  56. cecilio teixeira disse:

    tambem detesto filme dublado ou série. sou membro de comunidade com tal nome no orkut. a Hbo tem algus canais que nao disponibilizam opção a nao ser o~çoes. A net depois de muita reclamação inclusive minha da a opção em todos os canais telecine – que sao da globo. O povo brasileiro de forma generica tem preguiça de ler e certamente está influindo na decisao dos canais e operadoras ja que basta comparar net com sky (hj também, com participaçao acionaria da globo,mas os mesmos canais tem ou nao opçao de legenda na sky ao contrario da net. Parece que a operção é simples como um dvd,mas o brasileiro em geral – claro que nao todos – tem preguiça de ler e aqui incluem-se todas classes a,b,c,etcetera e basta ver a audiencia absurda nos canais aberto da globo e tambem a globo nas assinaturas pagas para todos perceberem o que gera audiencia para tv. O que poderia mudar as coisas acredito, somente se a classe esclarfecida no brasil realmente incentivasse algum tipo de boicote,dificil ja que ate a record hj procura imitar a globo.

  57. Belle disse:

    Se houve um grande aumento na demanda devido à popularização do serviço, eles que gastem mais e ofereçam um serviço que agrade a todos. Tá entrando mais dinheiro, gastem mais e deixem seus clientes felizes! Aliás, gastem mais com dublagem e tradução de qualidade, além de dispor apenas dublado ainda botam uma dublatem porca demais!

  58. Marta S. disse:

    Assinei a petição, pois a possibilidade de assistir filmes e séries legendadas foi exatamente a razão que me levou a pagar por uma assinatura de TV, mas gostaria de saber se o Procon já foi consultado e como se manifestou. No meu entender isso é vender um produto e depois modificá-lo sem a autorização do comprador.

  59. John disse:

    Pô cara, você só citou os canais que só passam dublados, e não citou os que só passam legendados. Assim não dá né, de que lado você está, dos dois ou só de um.

  60. Jorge disse:

    Tem ainda o I-SAT, que exibe filmes dublados, em sua grande maioria!
    Realmente do jeito que vai, vamos ficar em situação difícil. Hoje até nos cinemas estão dublando muita coisa. Até pouco tempo atrás, filmes dublados no cinema, só filmes juvenis em época de férias escolares. Agora é durante o ano inteiro!!!

  61. André de Barros disse:

    Antecipadamente peço desculpas pela longa mensagem, num blog, com um assunto muito interessante..
    Os sinais de broadcast, em qualquer País, são concessões do Estado e devem seguir as regulações e leis que muito recentemente foram (re)legisladas no Brasil. Não vou detalhar este assunto, pois creio que sabem do tema. Vários projetos de lei, não chegaram a ser nem apreciados pelo Legislativo, pois o “lobby” das empresas de mídia, de telecomunicações e dos próprios integrantes da Câmara e do Senado, que são na sua maioria os donos ou sócios das empresas da rede de redistribuição de sinais de canais no Brasil, lograram que tais emendas fossem totalmente esquecidas ou engavetadas. Uma delas é a respeito da subtitulagem na lingua original. A questão da legenda e da dublagem não é um aspecto únicamente econômico ou de marketing das empresas de cabo com seus estudos bem simplistas. Deveria ser uma questão de política educacional do Estado também. Participo de várias reuniões internacionais e pude constatar que a prática do ingles dos brasileiros é bem superior ao inglês dos europeus, exatamente por essa “exposição” à língua de origem de forma direta com os filmes legendados. Existem outros aspectos de legendas que são muito mais importantes e que recentemente estão sendo pesquisados e não estão sequer sendo citados. A subtitulagem (legenda) na própria língua do filme de origem (ex. falado em inglês e legendado em inglês, falado em português e legendado em português), parece redundância, mas não é. Está comprovado que tem aumentado significante o grau de alfabetização e o nível de inclusão social e cultural da população. Vejam esse clip do projeto Clinton Global Initiatives.

    Isso deveria ser um projeto para o Brasil também. Aonde a preocupação com a classe C deveria ser com a alfabetização e não com a venda de séries dubladas para melhor vender os produtos enlatados de qualquer país. Isso deveria ser a discussão básica de principio de política educacional de GOVERNO. (Obs.: Tecnicamente, é perfeitamente possível).
    2 – Quanto à questão custo isso é outro assunto mais extenso e devido à complexidade de composição de custos de serviços no Brasil, torna-se impossível discutir numa mensagem de blog… Mas nada impossível de mensurar, deixo para outro dia. Só vale a pena ressaltar que a TV a Cabo no Brasil é uma das mais caras do Mundo e com menos canais.
    3 – Todos os países fazem suas leis, na área de audio visual, como planejamento de política de Estado envolvendo vários aspectos estratégicos. Pela “lógica perversa brasileira”, aonde os projetos são super bem pensados, mas não funcionam. Aonde de uma forma ou de outra acabam inovando, surpreendendo até a nós mesmos. Seja pela “tropicalização” e genialidade do brasileiro, que ao deglutir, adaptar, recriar, inova, mas não consegue colocar para funcionar de maneira simples e eficaz. Tornando todos os projetos que conheço como diria meu antigo professor da escola de engenharia. “O Brasil é um país das obras provisoriamente definitivas e definitivamente provisórias”. Essa lógica perversa de fazer bem, inovar, não terminar em definitivo, acaba não consolidando avanços reais e é a pior das perversidades com as futuras gerações, quando não gera a tendência de auto fagocitar seus projetos. Mas foi com o governo Lula, de “esquerda”, é que chegamos a uma nova lei que favorece ao produtor nacional, e totalmente a favor da maior empresa de mídia do Brasil. Por fim e por incrível que pareça, uma vez mais a lógica perversa atua. A demarcação da linha tenue da definição das empresas de meios de comunicação e das empresas de infraestruturas de comunicação, sem dar nomes no processo de privatização de governos anteriores, só aconteceu no governo Lula e extremamente favorável a industria nacional. Somente agora, uma vez mais, com o lobby das empresas de infraestrutura (cabeadoras, telecos, etc.) se está redefinindo, com grande parcialidade, a participação dessas empresas na redistribuição de sinais de broadcast e dos favores na Câmara e no Senado. Mas uma vez, sem lógica, sem visão e sem política de Estado, apenas torcas de favores e outros “espelhos”.

    4 – Outros temas totalmente conectados e que estamos discutindo na mesma época, como a cota de participação de produtos brasileiros nas empresas de broadcasting, a discussão da nova lei autoral com uso digital, a Lei Rouanet de incentivo a cultura, etc… São sempre e todos com os mesmos atores da discussão anterior, mas o que mais incomoda é a falta de competência para tratar estes assuntos nas instancias legislativas, e que pelo visto vão pelo mesmo caminho: Troca de votos e de favores. Todos os países desenvolvidos tem cota de “tela” ou de “mercado”, a produtos nacionais, uma legislação de propriedade intelectual discutida com a sociedade, leis de incentivo a cultura bem mais ampla que a Lei Rouanet. Mas no Brasil é chamado de protecionismo de esquerda, etc. Chegam a ser ridículas algumas propostas de cota, incentivo, proteção de direitos, por todos os lados e aspectos. Protege-se a incompetencia e os afilhados políticos, as empresas questionam a independencia e esquecem a forma de concessão e ao final penalisam ao consumidor sempre paga e de uma vez só. Temos um conteúdo intelectual fraco, preço alto e qualidade técnica discutível. Mas continuamos batendo no peito, temos “o melhor conteúdo do Mundo” a melhor tecnologia do Mundo e o melhor mercado do Mundo. Não falta nada, só nos resta pagar, como consumidores, “O melhor do Mundo” a preços superiores de Primeiro Mundo. “Tá difícil”.
    Bem essa questão é bem complexa e não vejo pessoal capacitado no Brasil para discutir essas questões nem na Camara, nem no Senadoe muito menos nas agencias reguladoras e ministérios. Tentam, até tentam… Mas a falta de profissionalismo da classe(s) de toda a cadeia produtiva, dos trabalhadores e dos consumidores para fazerem “lobby” contrário é muito fraca… Muito fraca mesmo! . Mas também faço outra crítica aos companheiros… Aqueles que acham que sabem tudo e nada fazem, pois sabem tudo… E não perguntam nada a aqueles que sabem, pois tem vergonha de parecerem ignorantes na matéria a que foram eleitos ou contratados. Todos somos frutos do mesmo ciclo de perpetuação do baixo nível cultural. Bem, fica dificil mudar, mas não é impossivel.

  62. André de Barros disse:

    Minha opinião ao final…. Creio que temos que ter a opção técnica da legenda, SIM. Como também a possibilidade técnica do canal dublado. Tudo que for possível e dentro de um preço também regulado, O governo, seja qual for, deve propor a discussão, regular e definir a aplicação. Seja, como política cultural, de inclusão social e educacional de Governo para benefício do consumidor e não somente benefício das empresas.

  63. Guilherme disse:

    Ola será que sou fan de series e de filmes acho que estamos indo ao contrario nesta corrida eu não gosto de assistir a filmes e series legendadas, estamos no brasil devemos ter a opção de escolher nosso idioma tem canais que não tem opções de PT-BR um exemplo simples disso e o WarnerChanell que não tem nem 50% de transmissões dubladas e todos os canais listados acima tem sim opção de áudio original e legenda,e pra quem diz a não tem opção não e só vir aqui em casa que mostro as opções na net que e o botão verde para áudio e amarelo para legenda!

    Vocês estão reclamando de barriga cheia eu adoro o seriado supernatural e two and a half man onde eles são exibidos na Warner onde não a dublagem

  64. Bruno Carvalho disse:

    Você pode assistí-los dublados no SBT enquanto a Warner não dubla. :P

  65. Guilherme disse:

    Bruno Carvalho :
    Você pode assistí-los dublados no SBT enquanto a Warner não dubla.

    Não estou postando no site para ouvir piadas do tipo destas a realidade e que cada canal deveria se habituar ao pais onde faz as transmissões afinal estamos no brasil onde se fala PT-BR!
    Não há argumentos para lutar contra isso cada vez mais os canais tem que se adequar aos países,gostaria de ter nascido nos USA o inglês e um ótimo idioma porem obrigar canais que tem conteúdo dublado a mudar e uma Ignorância e puro egoísmo com os brasileiros acho sim que vocês pode protestar mais este protesto deveria ser para que os canais disponibilizasse o áudio dublado e o áudio original legendado para que a Warner e diversos canais que só tem conteúdo legendado mudar e se adaptar ao nosso pais e nosso idioma garanto que assim o canal terá mais prestigio e muito mais audiência.

  66. Chaiane disse:

    thank you for sharing some knowledge. i really appreciate it.http://www.jogosdahotwheels.com

  67. Maria Lucia disse:

    Eu já estou prestes a cancelar a NET. Se a NET persistir em programas dublados sem opção de legendas, perderá mais um assinante.
    Se pelo menos a dublagem fosse feita com exatidão, mas não é. Nem a legenda está mais sendo bem feita. Não sei quem estão contratando para fazer as legendas e as dublagens, mas o cenário está vergonhoso. Pagamos muito caro por uma TV a Cabo que antes não possuia comerciais e agora há demais. Assim, não vale mais a pena ter TV a Cabo. Acabou-se o que havia de bom na TV. Viva o BBB.

  68. Jane De Sordi disse:

    Sou assinante da NET, mas não por muito tempo, se eles não deixarem a opção com legendas. Não venham com esse papo que custa caro. A TV a cabo não possuia comercial algum, agora é o que mais tem. A mensalidade é altíssima para uma programação tão repetitiva. Se eles podem passar o mesmo programa, filme, ou série várias vezes em um mesmo dia, faça-o com opções de legendas ou dublagem. Só dublagem não dá e para muita gente, só legenda também não dá. A solução é contentar gregos e troianos sem aumentar os custos. Se aumentar a mensalidade voces vão perder. Se persistir só na dublagem dos programas também. Vai ver que as operadoras de TV a cabo preferem os “assinantes” gatos que tem por aí. Vai saber, de repente pode ser uma opção.

  69. Taelesym disse:

     Só um pequeno detalhe nós não assinamos nem desses canais, nossos contratos são com a Sky, com a OiTv , embratel entre outras , então as diretamente responsaveis por isso são as operadoras e não as emissoras, essas empresas de fundo de quintal vem pro Bra$il ganhar dinheiro facil e a merda do ministério publico nada faz para mudar essa sintuação , estamos pagando caro por um serviço de qualidade duvidosa e de manipulação geral.

  70. Taelesym disse:

      Eu tb discordo a preferencia por programação dublada e indefrente a classe social e sim a sua capacidade mental, não importa se voce é milionario ou um morto de fome , voce ter capacidade de ler as legendas e assimilar o programa é diretamente ligada a sua capacidade mental, a verdade é que quando o cara fala que ele prefere assistir a um filme dubldo não é que ele prefere é que ele não tem  capacidade mental para assimilar ao file e as legendas ao mesmo tempo e isso é indiferente de classe social….

  71. Taelesym disse:

      Faz o seguinte não pergunto nem se voce conhce alguem que tenha sido entrevistado pelo IBOPE , eu lhe pergunto voce conhece alguém que conheça alguém que tenha sido entrevistado pelo ibobe. Qualquer ser sabe que o IBOBE é da globo e ele divulga a estatistica que a globo quer quer seja divulgada. O datafolha é uma empresa mercenária voce contrata já incluso no valor o que voce vai querer como resposta. A metodologi deles é simples quem pga mais e quem vai aparecer na frente.

  72. Ccdd disse:

    dos politicos ladrões, da falta de segurança, da falta de qualidade na saúde vocês não reclamam não bando de alienados FDP’s

  73. Canais infratores?!?!!? Infrator é que assina uma petição dessa!!

  74. É!! Definitivamente este texto é longo e não tive saco de ler. Considerando pelas linhas iniciais eu vou discordar de todo ele mesmo

  75. Rosangela disse:

    Pode ser o filme ou seriado que for, o mais querido e desejado, mas EU NÃO ASSISTO DUBLADO! Gosto do idioma e som originais. Deveriam respeitar mais esse público (do qual faço parte) e que carregou a TV a cabo (fechada) nas costas por mais que uma década.

  76. thai disse:

    minha net tem opção de legendas

  77. thaii disse:

    super concordo!

  78. Danielle disse:

    Eu prefiro tudo dublado. Adoro dublagem, acho um trabalho maravilhoso. O problema é a perda de sons ambientes, mas não me incomoda em absoluto. Na verdade não sei por que criticam tanto a dublagem brasileira, até mesmo as que são feitas em desenhos. Minha mãe, por exemplo, é uma senhora que não tem uma leitura rápida, mas gosta dos programas do Discovery, History e etc, e ela fica muito chateada quando é legendado, pois ela não consegue acompanhar.

    Quanto aos deficientes auditivos, acho que estes não têm nada a ver com o assunto, pois existem TVs com tecnologia voltada pra eles – a minha tem, vão aparecendo as falas por escrito na tela, inclusive de programas em português (não, não temos deficientes auditivos em casa, foi uma surpresa achar essa função) – e se fosse por causa deles, então teria-se que legendar programas brasileiros também.

    Mas claro, concordo com o fato de haver a opção entre legendado e dublado em todos os canais. Dessa forma teria-se um investimento maior em dublagem (que é um procedimento obviamente mais caro que a legenda) e pessoas que, como minha mãe e eu (cada uma por seus próprios motivos) teriam mais acesso a diferentes programações dubladas, e quem prefere legendado sairia ganhando também. Todos felizes.

    E vamos combinar que do jeito que o país está, cheio de analfabetismo funcional, gente que não sabe interpretar textos, para certos tipos de programas (como aqueles seriados com piadas escrotas e sexuais que o povão gosta) o ideal é haver dublagem, mesmo este procedimento custando cerca de três vezes mais – terá um retorno maior do que se for legendado, pois o povo mal alfabetizado não perderia tempo assistindo, já que não conseguiriam acompanhar a história e as piadas. Muita gente que mal sabe ler economiza do salário mínimo pra ter um pacote de R$39,90 da Sky. Certamente não querem pagar para ficar lendo legendas. Tem que haver um consenso e levar em conta o público-alvo.

    É vergonhoso, mas é a verdade.

  79. Eunãogostodefilmelegndado disse:

    Prefiro assistir filmes dublado, E ASSISTIR O FILME DO QUE FICAR TENDO QUE LER LEGENDAS E ACABAR PERDENDO O FILME LENDO, SE FOR PRA LER COMPRA UM LIVRO QUE TU GANHA MAIS.

  80. […] Fonte do texto » site Ligado Em Série. Não escrevo exclusivamente sobre filmes e séries de tv aqui no blog, mas apóio totalmente a […]

  81. Diego disse:

    Primeiramente, ótimo artigo.
    Segundamente, eu não diria só que a TV por assinatura devia ser mais democrática, com relação as opções de áudio e legenda, mas a TV aberta também, uma vez que se consegue assistir na TV aberta com o áudio original, mas sem legenda (o que ainda acho melhor mesmo não entendendo nada).

  82. […] às vezes sem oferecer alternativas. Foi isso que motivou Bruno Carvalho a criar o movimento #DubladoSemOpçãoNão!, em 2012, junto com a Sociedade dos Blogs de Séries. Eles criaram uma petição online que chegou […]

  83. DD disse:

    Concordo plenamente com o texto, pelo menos na Oi TV Livre HD até agora a maioria dos canais dão opção de áudio e legenda. Só o SBT que está completamente dublado e não opção de escolha.

Deixe uma resposta

ss