FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

Com Rafinha Bastos, Saturday Night Live Estreia Domingo no Brasil

Atualizado em 28 de maio

Saturday Night Live exibido aos domingos. Pois é, isso não faz o menor sentido, mas a direção da Rede TV! parece ter achado que essa seria uma piada genial quando confirmou a produção da versão nacional do famoso e veterano programa americano de esquetes cômicas e atrações musicais. Liderado pelo fraco Rafinha Bastos, o SNL Brasil seguirá, segundo a superintendente artística da RedeTV!, Monica Pimentel, o mesmo padrão em termos de cenografia e formato do original. Com estreia marcada para as 20:30 do próximo domingo, 27 de maio, o programa chega com a missão de ocupar o lugar do Pânico na TV (que foi para a Band) e provar que a ideia de adaptar o formato americano usando o contexto socioeconômico, político e cutural do Brasil pode render. Bastos, que nas palavras da superintendente artística do canal é sensacional porque tem mais de 4 milhões de seguidores no Twitter (parece que isso agora diz alguma coisa sobre o talento de alguém), será produtor executivo e um dos 10 comediantes fixos do SNL Brasil que promete ter sempre um apresentador convidado (o do primeiro será o próprio Bastos porque, aparentemente, ninguém aceitou o convite antes de ver como seria o programa) e uma atração musical que na estreia será a sumida Marina Lima. Pode dar certo? Pode, mas como é o Rafinha Bastos que está no comando, a chance desse SNL Brasil ser motivo de muita vergonha e frustração não é pequena. Veja a chamada do programa.

Em tempo, vale lembrar que o SNL original, que está na  37ª temporada, é exibido no Brasil pelo Sony no péssimo horário de 1 da manhã de domingo.

Nota de Bruno Carvalho

O grande problema da TV brasileira é que ela dá uma plataforma enorme para pessoas sem talento ou, como no caso específico de Rafinha Bastos, um “comediante” (com todas as aspas possíveis) que acha que fazer piada é sinônimo de insultar minorias. Bastos faz piadas racistas, preconceituosas, ofensivas  e defende amigos que fazem o mesmo. Apenas para citar alguns exemplos (pois alguns defensores juram de pé junto que ele nunca faz nada de errado):

Os casos são muitos. Bastos é fomentador de um show chamado “Proibidão”, onde o espectador tem que assinar um “Termo de Isenção” na porta, atestando que não poderá processar o comediante, caso se sinta ofendido. Isso tudo para permitir que ele e sua turminha da anunciada “Nova Geração do Humor Brasileiro” possam chamar um negro de “macaco” (o caso foi parar na polícia, porque o ofendido em questão era um dos músicos da casa e não tinha assinado nada), fazer apologia ao estupro, e por aí vai. Não se trata de ser politicamente correto, porque talentosos humoristas como Louis C.K., Bill Maher, Eddie Izzard, por exemplo, já mostraram que é possível ser politicamente incorreto sem ofender, usando a intolerância e piadas controversas como forma de crítica social a estas repreensíveis condutas.

A própria Band caiu nesta armadilha e praticamente teve que mandar esse sujeito embora por conta de uma “piada” dita ao vivo que ofendeu quem não devia (ele se adiantou e pediu demissão). Mas este nem é o problema. No caso, ele está se explicando com a cantora na justiça. Não precisam censurá-lo (como foi feito com a proibição da venda do DVD dele), mas também não precisam dar a um sujeito que vive de fazer graça com insultos gratuitos espaço numa concessão de TV pública. Mas essas emissoras o fazem porque há quem aplaude tudo que este novo paladino do humor diz. Pior ainda é ver que o crime de racismo é tão tolerado assim pela sociedade, já que mesmo trazendo à discussão exemplos da canalhice e do racismo escancarado de Bastos, ele ainda assim é defendido cegamente por sua horda de fãs (e você inevitavelmente encontrará exemplos nos comentários abaixo). Triste.

*****

Atualização de 28 de maio por Davi Garcia: Tirando a boa abertura protagonizada por Renata Gaspar sacaneando a entrevista da Xuxa concedida ao Fantástico, foi difícil aguentar ver os quase 90 min da estreia do SNL Brasil. Sem qualquer ritmo, a versão nacional do programa sofreu com esquetes longas demais (vide a do pai corintiano, por exemplo) e que ou eram absolutamente sem graça ou acabavam perdendo o timing da ‘piada’ dada a extensão do quadro. Além disso, para quem chegou com status de grande nome da atração, Bastos pareceu nervoso e pouco à vontade nas entradas ao vivo pelo menos até o esquete do Weekend Update (este tirado do SNL original) quando não se furtou a zoar artistas da emissora, incluindo a própria esposa do vice presidente, Luciana Gimenez. Isso, contudo, não apaga a péssima impressão deixada pela quase totalidade do programa que, refém de péssimo textos, simplesmente não fez rir. Dá para melhorar? Óbvio que sim, até porque pra piorar, a turma comandada por Bastos teria que se esforçar muito. Dito isso, não acompanharei a evolução do programa porque uma noite de tortura com SNL Brasil é tudo que eu poderia suportar.

90 respostas para “Com Rafinha Bastos, Saturday Night Live Estreia Domingo no Brasil”

  1. Kaio Freire disse:

    Morto com o texto. 

  2. Tiago A. disse:

    Nada contra o Rafinha, estou torcendo para que dê certo e sobreponha o ”””humor””’ apelativo do Panico na TV. 

  3. gabs disse:

    esse rafinha bastos é um completo imbecil. tenho certeza que o programa vai ser um fiasco, tão ruim quanto pânico.

  4. bruna bottin disse:

    A série já começa com o pé esquerdo. Convenhamos, um programa que tem o nome de SATURDAY night live, ser exibido no DOMINGO, não faz sentido.

  5. Thiago Dias disse:

    Parece que você deixou transparecer a sua raiva pelo Rafinha Bastos e esqueceu que o programa envolve muito mais que isso, além de outros humoristas e uma equipe de produção, roteiros e etc. A possibilidade de você ter feito o post pra aparecer e falar do assunto também é grande. 

  6. Romulo Cardoso disse:

    Não acho o Rafinha Bastos, pelo contrário, acho que tem mto “não me toque” com o humor no Brasil e ele é um dos poucos que quebra a barreira disso.
    Mas, essa é minha opinião.

  7. Monique Souza disse:

    Como o texto fala mais do Rafinha do que do programa em si, vou comentar sobre o Rafinha…

    Vou dar uma chance ao SNL justamente por ser o Rafinha a frente. O cara é bem inteligente é faz um tipo de humor que gosto. E sim, ri com todas suas piadas polêmicas…

    A bancada do CQC perdeu totalmente a graça sem ele… e o A Liga já não é mais a mesma.

    Dou créditos ao SNL mesmo em uma emissora ruim, por ser o Rafinha… mas, pode dar errado, claro… pelo que acompanho do SNL USA não parece muito o tipo de humor que brasileiro de TV aberta, curte.

  8. @_Thiago__ disse:

    Na boa, curto o Davi e gosto de praticamente tudo que ele escreve, so que nitidamente deixou se levar por alguma birrinha idiota com o Rafinha na hora de escrever.

    Eu também acho que vai ser furada mais o texto é ainda mais lamentável do que o programa.

  9. O texto é “lamentável” por exprimir uma opinião (e embasada, diga-se?). Lamentável, pra mim é chamar uma pessoa da raça negra de “macaco” pra fazer graça e achar que isso está tudo bem.

  10. Gcel disse:

    Crítica completamente pelo lado pessoal. 

  11. Tuel disse:

    sei lá , acho q assiste QUEM QUER!  se não quiser assiste o Fantástico…………

  12. diogopacheco disse:

    Não estou defendendo ninguém, mas como que vcs podem falar mal se o negócio nem estreou ainda. E se contrariar as expectativa e for bom?????????????????

  13. Thiago Dias disse:

    Eu acho sinceramente que você deveria mudar o título do post para “O que eu acho sobre o Rafinha Bastos”. Cara, quem vê pensa que o programa vai ser composta de piadas do tipo. Não quer rir não ria, mas nao tire o direito de quem quer. Sua opinião esta passando por cima de todo o trabalho de outras pessoas da equipe, comediantes, roteiristas, produção e etc. É a mesma coisa de eu julgar as pessoas do Brasil inteiro pelos políticos. Sendo bem radical nessa comparação.  A dúvida se vai dar certo ou não é iminente. Eu diria que todo programa tem, seja ele do Rafinha Bastos, seja o SNL ou não. 

  14. Julia disse:

    Em nome de toda população brasileira: Desculpa, Lorne Michaels.

  15. Daniel disse:

    Quanto recalque com o Rafinha. Já estão pré julgando o programa porque não gostam de atitudes do apresentador. Gosto do site, mas esse texto foi lamentável.

  16. Ué, qual crítica vai pro lado impessoal? o.O

  17. Luana Balbino disse:

    Fico feliz ao ver que nem todos encaram esse senhor como um “rapaz inteligente que fala o que pensa e acaba com a hipocrisia do politicamente correto” só vejo uma pessoa manipuladora capaz de tudo para se manter na “crista da onda” causando polêmica e o pior consegue, pois uma horda de ingênuos, pra não dizer idiotas, o cultua como líder.

    Ele não é comediante, ele não fala o que pensa, ele não faz mais do que atuar, incitando ódio e retroação social, inteligência não é isso, posso citar uns comediantes que sim fazem críticas sociais, e sim falam o que pensam, reparem mais nos comediantes do Comédia MTV, esses valem sim a pena.

  18. Marcos Paulo Souza disse:

    Bando de hipócritas…esses comentários são cheios de pessoas que se acham “politicamente corretas”…cuidem das suas vidas, deixa o rapaz trabalhar…ninguém esta obrigando ninguém a assistir o programa.

  19. AlyCWB disse:

    Ei Bruno e Davi, eu incluiria fácil (e com HONRA) o Larry David nesta lista junto com o Louis C.K. 

    “Curb Your Enthusiasm” faz o politicamente incorreto de forma majestosa. Mestre!

  20. Marcelocavalcanti237 disse:

    quer que tem chamar um negro de macaco?
    eu sou gordo, me chamam de baleia e tudo bem.
    eu sou baixinho, me chamam de bacé e tudo bem.
    eu sou negro, me chamam de macaco não pode´processo, preconceito, dicriminação e etc.
    deixe de besteira, chamar negro de macaco não tem nada demais, ja me chamaram de burro eu eu não estou nem aí, o macaco é um animal muito mais inteligente e esperto do que um burro.

  21. Renan Garcia disse:

    Como alguns já disseram, acho que esse texto é mais um “odeio o Rafinha Bastos” do que sobre o SNL Brasil.
    Acho injusto criticar o programa antes da estreia. É claro que a idéia parece absurda (principalmente por ser na RedeTV), mas acho que eles conseguiram montar um elenco legal. Gosto bastante da Carol Zoccoli, da Marcela Leal, do Anderson Bizzocchi, que é ótmo com Os Barbixas, e também do próprio Rafinha. 

    É claro que muitos vão sentar no sofá para ver já com esse pensamento de “vai ser ruim”, mas eu vou dar uma chance.

  22. Gabriel disse:

     Se “não precisam dar a um sujeito que vive de fazer graça com insultos gratuitos espaço numa concessão de TV pública.” Então Family guy o programa mais cômico da TV na minha visão, deveria ser tirado imediatamente do ar. Mas acho que não, as pessoas gostam não por apenas estar na moda, elas gostam por que basicamente é necessário rir do que é ruim, ou diferente,  logico que há muitos que se ofendem, porem se for analisar a maioria das piadas de gordos são feitas por gordos, de negros por negros e por ai vai.

  23. gabs disse:

    ninguém ta falando de politicamente correto aqui, tanto que foram citados outros comediantes que sabem fazer piada politicamente incorretas de forma inteligente. Existe uma diferença muito grande entre humor inteligente e babaquisse e o Rafinha Bastos, infelizmente, não conhece essa diferença.

  24. Renato disse:

    O problema de vocês é que levam PIADA a sério. Piada é piada, nao é pra ser levada a sério. Mais preconceituoso que o humorista é quem se sente ofendido pela piada. Tem gente que prega igualdade mas se sente ofendida com certas PIADAS. Se é pra ter igualdade entao por que não no humor também? E pra quem paga pau pro Louis CK: http://www.youtube.com/watch?v=PgfCRyR5Rjk&feature

  25. Flavio disse:

    Não acho o Rafael Bastos engraçado, e muito menos inteligente, mas não vejo racismo, preconceito ou apologia a qualquer coisa no humor dele.

    As vezes alguns humoristas fazem piada de gordo ou nordestino, coisas que sou, e acho engraçado. Não me sinto afetado por esse tipo de coisa. Eu sei quem eu sou.

  26. Adriano disse:

    Você criou esse post para dar a sua opinião sobre o Rafinha e não para falar sobre a estréia do programa e ficou bem claro que você não gosta dele. Mas acho que para seu desgosto tem muita gente que gosta. Eu mesmo sou um que gosta. Prefiro mil vezes essa “nova geração do humor” que você deixou claro não gostar do que programas como: Zorra Total, A Turma Do Didi, A Praça é Nossa, Cassseta e Planeta, Chaves, Escolinha Do Gugu entre outros que na minha opinião não tem a minima graça.

  27. Você não vê porque não quer, pois acima colocamos 2 exemplos MUITO CLAROS em duas imagens, fora os links.

  28. M. disse:

    Não sabia que os administradores do site eram fãs de Wanessa Camargo rs. O próprio Louis C.K que você falou que é politicamente incoreto sem ofender niguém, já fez piadas racistas (no seu programa ao relativizar o termo nigga), ou já falou de estrupo. 30 rock o tempo todo ironiza os esteriotipos entre negros e caucasianos na televisão, assim como váris outras séries e outros comediantes. Eu não sou fã de rafinha bastos, mas o seu texto é um tanto quanto hipocrita enquanto exalta os comediantes estrangeiros, e ridiculariza os comediantes brasileiros. Esperaria isso de um blog de pessoas com no máximo 18 anos, mas alguém como vocês fazerem esse tipo de cometário? Triste. Ah Davi Garcia muito bonito o senhor reclamar de ofender alguém quando no seu face xinga o Rafinha de babaca hein? Pederam meu respeito.

  29. Nossa, estamos desolados com a perda do seu respeito, M.

    Principalmente por ser alguém incapaz de distinguir a crítica social (através do espelhamento de condutas) feito por Louis C.K. e Tina Fey, conforme citado. Realmente, eles fazem exatamente o mesmo tipo de humor que Rafinha Bastos, ofendendo negros. A Tina Fey mesmo contratou Tracy só para ofendê-lo e ele aceita isso nua boa, né? Parabéns pela interpretação e pelo raciocínio! 

  30. Argos disse:

    to achando q criaram esse texto só pra causar…..

  31. Adriano disse:

     Se vcs não respeitam a opinião dos outros como querem que respeitem a de vcs? Todos agora tem que interpretar as coisas da mesma forma que vcs?

  32. DouglasL... disse:

    Muitos estão discordando desse texto, mas eu simplesmente concordo… Esse Rafa Bastos, é muito intolerante…
    E SNL Br, só podia ser aqi mesmo viu! Esse Brasil oi para um rumo errado ao escolher qe o melhor da TV só com canais por assinatura… Vê lá nos EUA!!

  33. Tuel disse:

    pois eh, se o cara não concorda com a “opnião do blog” é pq ele não sabe interpretar texto, ou é burro ou é um zé ninguém….engraçado isso…. se acha MUITO tsc tsc

  34. @renatalbu disse:

    Cara, sempre que vejo ou leio sobre essa discussão “politicamente correto ou incorreto”, o que me vem a cabeça é: toda piada tem um alvo, certo? Então como determinar que alvos podem ou não ser “acertados/atingidos/ofendidos”? Se a gente for pensar, é uma questão altamente subjetiva; por exemplo, quando se fala/escreve a palavra “preto”, o significado é basicamente o mesmo pra todos (que falam português, pelo menos), já o sentido/sentimento que essa palavra vai gerar em cada um, pode ser completamente diferente. 
    No caso do Rafinha, nunca fui uma grande fã (não sou) dele; do elenco do CQC, na verdade, ele era um dos quais eu menos ria (justamente pelo caráter sexista de algumas de suas piadas, que eu como mulher não “me sentia bem” em ouvir; não que ele fosse o único a fazê-lo), gostava mais dele no quadro um pouco mais “sério” do programa, ‘Proteste Já’, e em ‘A Liga’ (o que é irônico); mas entendo que a melhor resposta pra uma piada da qual não se vê graça, é não rir.
    P.S.: NÃO preciso dizer agora que todo o conteúdo do MEU comentário é só a MINHA opinião, porque me parece completamente óbvio.
            E para aqueles que gostam de IMPARCIALIDADE, fiquei curiosa agora, me mandem, por favor, o link de alguma matéria/crítica/opinião sobre algo, que seja exemplo de imparcialidade. No aguardo…        

  35. Flavio disse:

    É o valor que você atribui ao fato; e na valoração de coisas há alta carga de subjetividade. 

    Diante dos mesmos fatos, eu acho uma coisa e você acha o oposto. Eu não te entendo o você não me entende. Discutir não levará a lugar algum. 

    É a diversidade. 

  36. M. disse:

    Meu deus qual é o seu problema cara? é meio obvio que eu assito tanto 30 rock, quanto Louie e entendo o que é ironia e o que deve ser levado a sério. No contexo do que escrevi só estava comparado os outros comediantes (que sim acho que são melhores que Rafinha Bastos), ao ironizar os esteriotipos socias do negro como a questão completamente confusa de que pessoas brancas não podem falar nigga, mas negros podem sendo que é ofensivo tanto de um quanto de outro. A questão é que o humor ácido deles entra nesse âmbito também de maneira menos inteligente e sofisticada do que os outros dois que citei (e admiro). E outra você não acha que tem algum problema de controle de raiva pra tratar não? eu não concordo com uma parte do seu texto mas em momento nenhum te xinguei, apenas disse que você acha que apenas sua visão é correta  quando isso acontece com vários comediantes lá fora e são criticados da mesma forma que você os critica (ou você realmente acha que Tina Fey já não foi xingado de racista “n” vezes por pessoas que não entendem o que ela quis dizer com as piadas?). Assim como você tem seu blog e possui o direito de escrever o que pensa, quando você abre uma sessão para comentar as pessoas tem direito de discordar. E sério que vocês ficaram desolados com a perda do meu respeito? já esperava, e também estou muito desolado pois eramos amigos de infância ¬¬.

    P.S: Antes de tentar humilhar alguém pare de falar uma coisa no blog e sair falando outras em redes socias, tenha um pouco de respeito e carácter pelo amor de Deus.

  37. Quanta frescura!!!! Rafinha é foda. Chega de hipocrisia.

  38. Dkasama disse:

    O autor do post foi até que generoso com essa personalidade grotesca.

  39. Bom, não estou te entendendo, M.

    Primeiro você diz que Louis C.K. e Tina Fey fazem piadas racistas e que eles estão no mesmo barco de Rafinha Bastos, e o defende por ele ter sido “ridicularizado” pelo blog, quando na verdade apenas inserimos exemplos do péssimo comportamento do comediante e, ato seguinte, emitimos uma opinião.

    Depois você diz que assiste os programas e SABE da diferença entre o humor de Tina Fey para o de Rafinha, e ainda pergunta qual é o MEU problema? o.O

    E alguém desrespeitou alguma opinião aqui? Discordar da discórdia, agora, é desrespeitar? Aliás, quem começou a falar em perda/falta de respeito, foi a própria(o) M.

  40. Concordo totalmente! Os únicos humoristas do Brasil que me agradam são: Tatá Werneck, Dani Calabresa, Samanta Schumtz (sei lá como escreve) e Fabiana Karla.

  41. Gabriela disse:

    Ou seja, só pq o ligado em série não aprova o programa ninguém deve assistir pq vai ser ruim UHAHUAHUHUAHUAHHAUHUAHUAHUHUAHUAHU.

    Acorda pra vida povo, eles estão especulando algo que nem foi ao ar ainda. Assistam e tirem suas conclusões.

  42. Melhor mudar o nome do site, porque depois deste post deixou de ser ligado em SÉRIE.

    Não gosta de alguém da mídia, usa alguma rede social, ou então, se quer postar no site, deixa claro que não tem NADA a ver com séries.

    Além disso, você diz em um dos comentários:
    “Lamentável, pra mim é chamar uma pessoa da raça negra de “macaco””
    O correto não é “raça”, ou você acha que todos somos cachorros para sermos divididos assim? Alguém deveria se sentir ofendido com sua frase? Obviamente que não, mas seguindo seus conceitos, sim.

    Se um comediante negro conta piadas com negros (Chris Rock) dificilmente alguém vê racismo não é?

    Ou então, Louie CK ou Rick Gervais fazem piadas preconceituosas e na verdade estão fazendo (citando o próprio site) “crítica social”.

    Provavelmente vocês irão dizer que não, mas na minha opinião está ai mais uma babação de ovo para o exterior.

  43. Luh disse:

    Não sou fã mas também não odeio o Rafinha Bastos, o meu maior problema c/ as piadas polêmicas dele é que a maioria é extremamente sem graça, parece que só quer chamar atenção mesmo. Não vejo motivo em fazer uma piada polêmica que não seja engraçada e ao invés de risos só vá provocar burburinhos… 

  44. M. disse:

     Acho que me expressei mal em não ter colocado a palavra racista entre aspas, ou a palavra aparentemente antes de racista. Eu disse que da mesma forma como você defende os humoristas estrageiros, tem pessoas que se utilizam do seu mesmo argumentos para alfineta-los. O que botei em questão é a dualidade do seus comentários que aparentemente são polidos aqui, quando no face você o ridiculizariza  (mas pensa que niguém viu ou se lembraria)   sendo que dá mesma forma que essas pessoas tem o direito de processa-lo, ele também teria o direito de te processoar por difamação por te-ló chamado deliberadamente de babaca (e claro você se esquiva de afirmar ou negar pelo comentário ter sido muito infatil). Para esclarecer meu ponto de vista é que assim como vejo a ironia nas piadas de Tina Fey, vejo a ironia nas piadas de Rafinha. Ora porque é errado falar preto? negão? Eu sou preto, negro com muito orgulho, os brasileiros tem o racismo tão enficando na cabeça que qualquer refrencia a etnia já é motiv de ofensa. Mas falar branco não é uma ofensa, estranho não?. “Ah mas é ofensivo do jeito que ele fala”. Se lembra do episódio onde os personages de 30 rock evitam falar a palavra porto-riquenho pois quando gente branca fala soa ofensivo? Tudo é uma questão de ironia e sarcasmo, só que você vê de outra forma e diz que quem não vê do seu jeito é um fã cego do comediante. Esse é o seu problema, sempre acha que você está certo e que você é o dono da razão, e se irrita e responde cheio de sarcasmo pra se defender. A diferença a qual me referi e você não entendeu, eles usam temas controversos para fazer rir. A tina Fey é mais habilidosa que o Rafinha sim, mas você levou absolutamente tudo que ele falou ao pé da letra e ai vem me falar de falta de entendimento sobre interpretação? é impressão minha ou você se bate na falta de argumentos entre saber compreender um, mas não QUERER compreender outro? E não é hipocrisia o senhor ofender alguém e depois vir aqui no blog reclamando que ele faz humor ofendendo alguém? E será que ninguém se ofendeu com o as piadas já feitas por Louis C.K e companhia, o que mostraria a mesma falta de entedimento que você mostoru? Você critica uma coisa e defende outra que são similares demais e pessoas leigas enchem seu ego dizendo que foi muito bem escrito, que foi coerente, sem possuir nenhum conhecimento próprio sobre humor ácido. Dá próxima vez costrua argumentos sólidos e pare de ser tão dúbio.

  45. Cassiano disse:

    Uma correção: não foi a Band que mandou ele embora. Ela afastou o Rafinha do programa e ele se recusou a permanecer na emissora.
    Quer dar sua opinião blz, mas quando for falar de ocorridos diga a verdade.

  46. Renata Riveri disse:

    Desculpe pegar você “para Cristo”, mas, acho engraçada essa posição de “ah, não gosta disso, vai assistir aquilo”. Primeiro, se você não gosta de um programa X, não há nenhuma implicação lógica que você goste de Y. E sempre vai existir a opção de desligar a TV (no meu caso, basicamente não assisto TV aberta mais, exceto por alguns jornais) ou, assistir séries ou filmes. Só para citar, Game Of Thrones é exibida aos domingos. Dexter e The Walking Dead, quando voltarem, também. Então, porque não dizer “se não quer assistir SNL, vai assistir GoT”? Ainda mais se considerar que aqui é um blog sobre séries, é bem mais coerente. Ou, você quis é comparar um programa ruim com outro?a

  47. Mauro Lopes disse:

    Nossa que drama hein, e por causa desse merda de rafinha?

  48. Thiago_manuuu disse:

    Lamentável é separar as pessoas por raça sendo que todos são da mesma. Não existe “raça negra”.

  49. Está correto. Não é certo se referir à raça negra. Comentário retratado.

  50. come_cu disse:

    já me senti muito mais ofendido por 
    Louis C.K. do q pelo rafinha.

  51. @darlangattuso disse:

    Não perco a estréia do SNL Brasil por nada! 

  52. @darlangattuso disse:

    Rafinha sou seu fã!

  53. Luiz T. disse:

    Quanta ignorância, você deveria aprender um pouco de história do Brasil e depois vir postar seus comentários infelizes por aqui. 

  54. Raquel disse:

    “Sumida” Marina Lima e “fraco” Rafinha Bastos. Uau Davi Garcia, tá aprendendo a escrever assim onde, na Veja?
    Ser um site com caráter de blog não isenta um texto de ficar rídiculo como esse, misturando antipatia com crítica. E a respeito das diversas réplicas do próprio Ligado aí embaixo, acredito que ficou claro: a parte do Bruno Carvalho sim exemplificou casos polêmicos do Rafinha. Já a do Davi.. Vergonha Alheia.

    Em tempo: não tenho nada contra nem a favor do citado comediante mas a hipocrisia e gritaria em torno dele já deu né.

  55. Bom, M., além de se esconder atrás de um pseudônimo, defende Rafinha Bastos porque eu o chamei de BABACA no Facebook, é isso? Ele É UM BABACA e ele não pode me processar porque eu falei isso. Isso não é ridicularizar ninguém. É o que eu acho dele, com base no que ele fala e diz (e está exposto acima em exemplos), mormente em referência a negros, homossexuais e outras minorias. Ele ridicularizou o Estado inteiro de Rondônia, chamando a população de “feios pra caralho”. Isso, pra mim, é ser babaca e não há processo nenhum no mundo que me obrigará a me retratar desta opinião. Conheço muito bem a lei pra saber o que eu posso ou não falar. Quem não sabe muito bem é ele, que acumula 32 processos nas costas, faz piadas racistas, defende amigos que fazem piadas racistas, força espectadores a assinar temos de isenção em shows, mas ainda assim consegue emplacar 2 programas em TV. E se ele consegue fazer tudo isso e ainda ter ferrenhos defensores como você, que afirma que é negro, mas não se sente ofendido quando ele chama outro de “macaco”, acredito que pelo menos esse reconhecimento devo a ele por tal mérito.

    Se existem pessoas que acusam Tina Fey, C.K. e outros pelos “mesmos motivos”, problema deles. Já assisti praticamente tudo que C.K., Fey, Rock, Seinfeld, Maher e outros humoristas brasileiros como Adnet, Mazzeo, pra saber identificar a DIFERENÇA entre o humor subversivo do humor babaca, entre critica e ofensa. Meus argumentos estão expostos no texto. Se não concorda com eles, fique à vontade. Este espaço aqui é justamente pra isso, mas a minha opinião e meus comentários sobre este Rafinha Bastos não serão retratados.

  56. Rodrigootaviofu disse:

    Piada é teatro, trata-se de uma interpretação e não reflete, necessariamente, a opinião de quem conta. 

  57. Rodrigootaviofu disse:

    Na boa, não sei pq não se pode chamar um negro de macaco, quando isso é uma PIADA. Se fosse sério, eu veria problemas, mas se trata de uma piada, um texto, um roteiro interpretado por um comediante. INTERPRETADO! Gente, não é sério, é um personagem, como no cinema, numa série. Ele não está falando sério… Não leva mal, na boa mesmo, não entendo como isso pode ser tão difícil de entender. Vcs já viram o significado da palavra “piada” no dicionário?

  58. Rodrigo disse:

    Quero ver se o programa for bom, vcs terão coragem de reconhecer.

  59. Rodrigo disse:

    Vc entendeu o q o Gcel aí quis dizer. É visível q o ódio nebulou toda uma argumentação sensata.

  60. dudenews disse:

    Hum, você critica o que escrevi e não consegue diferenciar uma opinião (quando falo do fraco “comediante”) de um fato (Marina Lima está realmente sumida)? Isso sim é vergonha alheia.

  61. Lukaz GonRi disse:

    Davi Garcia foi a primeira e última vez que li algum post seu, e para falar a verdade quem te conhece, acho que vc segue a linha de Neto e Milton Neves, falar mal de quem é bom só para aparecer na mídia ou ficar conhecido pela massa, sinto muito mas acho que vc não precisa ser igual a eles, e por falar em bons críticos de tv aprenda com José Armando Vanucci, Flávio Ricco entre outros eles sempre deram a opinião deles sem ofender ninguém, agora qual a diferença de vc e o Rafinha pois neste post vc fez a mesma coisa que ele, só que ele fala para todo mundo ouvir, não fica escondido num blog de 5ª categoria que ninguém guarda o nome que para ser achado só em pesquisas da Google e isso quando colocado nome de algum famoso, nesse caso achei pois estava pesquisando sobre o SNL Brasil.
    Passar Bem!

  62. Alegyn disse:

    Quanto moralismo barato e hipocrisia…

  63. dudenews disse:

    Se o tal “comediante” é bom, imagine os ruins… Pior que isso, só mesmo o fato de você me comparar a Milton Neves. Isso sim, uma ofensa.

  64. Ma disse:

    quem é você pra falar do Rafinha, Sr Davi? 

  65. dudenews disse:

    Quem é você para me perguntar isso?

  66. Lukaz GonRi disse:

    Não sei dizer os nomes dos comediantes ruins, mas de crítico sei, o pior de todos… DAVI GARCIA!!!

  67. Lukaz GonRi disse:

    Acho que você é o primeiro crítico não não aguenta ser criticado, parabéns vc é tão ruim quanto eu imaginava que fosse.

  68. dudenews disse:

    Ahhh que pena Sr Lukas GonRi. Sua opinião sobre mim era tão importante.

  69. Lukaz GonRi disse:

    Nunca foi importante o que penso sobre vc, assim como nunca sera importante o que vc escreve, nao tem base nem coerencia em seus comentarios… Agora chega nao vou dar mais corda para vc, sinto muito por ter entrado nesta porcaria de post.

  70. César disse:

    Existe é muita pessoa com o rabo preso com muita gente grande. Por isso que esse humor é condenado por essas pessoas…

  71. leitor desistente disse:

    Acho que o autor se fez de desentendido por puro ódio ao Rafinha.
    Como já falaram no texto, não houve RACISMO. Se você ainda acha que houve, por favor, consulte o Aurélio. 
    Você perdeu sua argumentação por puro ódio. E perdeu um leitor por opinião digna de moralistas conservadores da Veja.
    É triste, não queria ter que procurar outro blog de séries, gostava muito desse. Há algum tempo venho notando essas opiniões extremas e posts cheios de ódio. 

  72. César disse:

    Falou e disse. As pessoas nao conseguemsaber quando algo é interpretado.

  73. Raquel Alves disse:

    Nunca concordei tanto com um texto desse site.
    Davi, você está de parabéns por utilizar esse espaço para falar o que acha, de forma simples e coerente mesmo sabendo que virão muitos defensores deste pobre homem aqui, que irão te ofender com todos os tipos de palavras baixas e argumentos contestáveis.

    Não vejo graça nesse Rafinha Bastos, de humorista só tem o título e nada justifica a forma que ele tenta fazer humor.

    Ótimos exemplos de humoristas, reais artistas nos dias de hoje, são os participantes do comédia MTV, humor inteligente e engraçado de verdade, ele sim, fazem o SNL brasileiro.

  74. Davi Garcia, não adianta querer argumentar com a (infelizmente) maioria que bate palmas para “comediantes” preconceituosos e programas igualmente de mau gosto. Recomendo a leitura de um texto chamado “Circo dos horrores na TV” que trata um pouco desse tema. Se existem “comediantes” e programas bizarros é porque (infelizmente, mais uma vez) a população aprova e se espelha nesse tipo de comportamento.

    Segue o link pro texto:

    http://www.diretodaredacao.com/noticia/circo-dos-horrores-na-tv

  75. dudenews disse:

    Esse pessoal é assim mesmo, Raquel. Só tenho pena.

  76. dudenews disse:

    Ótima indicação, Luana. Infelizmente, reflete exatamente a realidade atual na TV brasileira.

  77. Mislenegferreira disse:

    Para se entender uma piada de humoristas no calibre de Rafinha Bastos, são pessoas inteligentes e que sabem o que é humor e piada, não pessoas burras que falam demais e pregam uma discurso de magoar e ofender pessoas. Atire a primeira pedra quem nunca falou mau ou zuou com alguém, será ou vc realmente sabe se vc não ofendeu essa pessoa, a diferença é que ninguem sai processando ninguém por besteiras como essa a não ser se vc chama WANESSA CAMARGO há desculpe idiota que renega sobrenome agora é WANESSA. hahha

  78. Rodrigo Otávio disse:

    Aqui tem uma crítica de verdade sobre o programa, bem embasada e equilibrada: http://www.seriemaniacos.com.br/primeiras-impressoes-saturday-night-live-brasil/#more-22785
    Bem diferente dessa declaração de ódio escrita por esses dois moços raivosos daqui.

  79. Anderson Lima disse:

    Eu não concordo com o post. Acho que se alguém vai no show dele, já pode esperar piadas que “possam ofender”. Então é só não ir e ponto final. Com relação aos processos que ele tem e tals, acho que tem muita gente se importando mais com o que um humorista fala do que com outras coisas importantes, como problemas mais sérios do país!

  80. dudenews disse:

    Você percebeu que o texto do SM também fala mal do programa, né? 

  81. Rodrigo Otávio disse:

    Lógico! Não há mal em fazer críticas negativas, desde que
    sejam feitas com educação. E vc percebeu também que o texto soube reconhecer as
    partes boas, né? Não foi tendencioso. 

  82. Carla disse:

    nossa, excelente a crítica do Série Maníacos, Thiago Leal tá de parabéns!!
     
    acho q o problema aqui nem foi a crítica do Davi , mas sim as respostas que tentaram dar aos comentários, acho q se perderam um pouco, o Bruno Carvalho, desculpa, mas me passa um ar arrogante, inclusive no twitter.

    Cada um posta o que quiser, mas é minha opinião!

  83. dudenews disse:

    Então por favor aponte o momento em que faltei com educação na crítica feita. Dizer que o Rafinha é fraco é ser desrespeitoso onde? Muito mais desrespeitosos foram os comentários dos fãs do cara que resolveram atacar sem nem ao menos contra argumentar dizendo, por exemplo, porque ele não é fraco.

  84. Rodrigo Otávio disse:

     Vc está certo, Davi, seu texto é tranquilo. Quando falei de educação, estava na minha mente a parte do Bruno e as respostas grosseiras nos comentários. Desculpe-me. E parabéns pela atualização.

  85. Veronica Rocha disse:

    Seu texto foi perfeito e eu não poderia concordar mais. Adorei sua lucidez.

    Acho muito triste essa onda de humor “politicamente incorreto” no Brasil, que na verdade não é nada politicamente incorreto. Além desse humor ser ofensivo e reaça, ainda insulta o real humor politicamente incorreto, que é o humor irônico, sarcástico, que não ofende quem já apanha da sociedade, como negros e mulheres,e sim, faz uma crítica direta ou indireta aos absurdos do mundo (deixando perceptível ser uma crítica, mesmo sendo mostrada através de uma cena em que o personagem está sendo preconceituoso, enfim, dá pra reparar), tendo portanto, muitas vezes função de fazer com que as pessoas reflitam sobre essas injustiças e vejam o absurdo nelas, em vez de corroborar com as mesmas e achar graça.

    E o triste é isso mesmo, ele tem uma horda de fãs defensores. Ter defendido o cara que fez piada de negro relacionando a macaco, foi o cúmulo. Pra mim isso deveria ter dito o suficiente pras pessoas, mas não, continuam defendendo ele.

    A certeza é que ele é completamente sem talento, porque quem tem talento não faz piadas que corroboram com o senso comum, porque isso é fácil, é o que a gente mais vê por aí. Gente chamando negro de macaco, piadas misóginas, etc. etc. Fico muito triste que o twitter dele seja tão seguido e o pior de tudo é acharem que ele merece ser ouvido por isso. É tanta lamentação que nem sei por onde começar…

  86. Ginosaab disse:

    na boa vc deve ser um corno de mal com a vida! eu assisti e adorei! rri muito mesmo

  87. Ginosaab disse:

    falou tudo!!! kkk

  88. Thiago Teixeira disse:

    E os paladinos dos bons costumes aparecem novamente.Todo mundo é certinho, ninguém fala mal de ninguém, ninguém é preconceituoso, ninguém ri dos problemas de ninguém, é o país da honestidade e integridade. Quer dizer então que o Rafinha é racista porque faz piadas sobre negros, certo? Chris Rock então também é racista? Eddie Murphy odeia os homossexuais porque faz piadas sobre eles? O que dizer de George Carlin então? Nunca ouviu falar em humor ácido? As piadas que os comediantes de stand-up trazem para o público nem sempre refletem o que eles pensam sobre determinado assunto. É muita ingenuidade de vocês acharem que o cara é racista por se referir a um negro de macaco durante uma apresentação. Tem que se analisar diversos fatores para tirar uma conclusão como essa, e não somente o texto que o sujeito usou no show. Muita piada ácida serve principalmente para mostrar o lado mais obscuro da nossa sociedade, e como sabemos, esse lado empurramos para debaixo do tapete, como o CQC mostrou em algumas de suas matérias falando sobre o preconceito que há aqui no Brasil, mas que as pessoas insistem em fingir que não existe nada disso. Vocês do site devem ser pessoas extremamente chatas e entediantes…são “perfeitinhas” demais para o meu gosto…são brasileiros típicos que representam todo esse falso moralismo que impera no nosso país…lamentável…

  89. Marco Polo disse:

    Engraçado mesmo eh casseta e planeta! Rolo no chão de gargalhar até ficar sem ar!

  90. Larissa Vitoria disse:

    Eu adoro o SNL

Deixe uma resposta

ss