FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Pilotos da Fall Season: The Blacklist

Produção com James Spader empolga em sua estreia

theblacklistTemos aqui a primeira promissora estreia desta Fall Season, The Blacklist, e digo desde já que é uma pena que ela é exibida nos EUA pelo canal NBC, emissora que luta por estabelecer a sua audiência e seus dramas. Estrelada pelo ótimo James Spader, a produção é focada em Raymond Reddington, um dos criminosos mais procurados do mundo que voluntariamente se entrega à polícia para delatar todos aqueles com quem ele já trabalhou, sob a condição de ganhar imunidade e regalias ao colaborar com o FBI. Para tanto, ele exige se comunicar somente com a jovem agente Elizabeth Keen (Megan Boone) sem motivo aparente. Embora com uma trama potencialmente forçada e com alguns pontos óbvios demais (como a sugestão constante de que Lizzie seja filha de Red; e espero realmente que não seja), a série funciona como um thriller onde algumas indulgências são permitidas no contexto apresentado. No piloto, Reddignton prova que pode ser útil à entidade impedindo atos criminosos/terroristas e salvando vidas. O motivo de tudo, claro, não é revelado à princípio.

blacklist2

Ainda que provavelmente apresentará o formato de “caso da semana”, com um episódio para cada criminoso da lista negra de Red, The Blacklist se beneficia mesmo graças à irretocável atuação de Spader – um ator cuja presença em cena, impostação de voz e dom para a ironia são distintos e certamente foram apurados em seus vários anos de The Practice e Boston Legal como Alan Shore. Subvertendo a atenção e o foco do espectador o tempo todo e apresentando uma potencial capacidade de surpreender, o roteiro complementa a produção e indica back storys interessantes e que podem conduzir bem a temporada. O drama também tem uma empolgante trilha-sonora, trabalho de câmera e montagem eficientes e fotografia caprichada (notadamente em sequências de ação) que ajudam a ampliar os momentos de tensão. Como disse no início, é uma pena que The Blacklist esteja na NBC e não na AMC, por exemplo. Este é o tipo de série que não pode ficar com um roteiro aberto numa emissora que sem o lead in de algum reality ou especial não tem banca para manter boas (e caras) séries no ar. Espero e muito que The Blackist mantenha o seu nível nos próximos capítulos, pois estamos carentes de bons dramas na TV.

4star

The Blacklist é exibida no Brasil todas as segundas às 21h no Canal Sony, com apenas uma semana de atraso com relação aos EUA.

Deixe uma resposta

ss