FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

20 filmes para assistir na Netflix

netflix

Navegar pelo catálogo da Netflix é sempre uma experiência de DDA, já que a quantidade descomunal de opções sobrecarregam a curiosidade e fazem a gente sempre querer ‘só ver o que tem um pouco mais para o lado” (mas ei, isso não é um problema, eu não sou como os outros, posso parar quando quiser). Por isso, separamos 20 filmes da biblioteca netflixiana que não são os mais comentados ou aqueles que catalisam hashtags no Twitter, mas se destacam pela qualidade. Confira:

Frances Ha (idem, Noah Baumbach, 2012)

5star

Antes de quase se tornar a contraparte feminina de Ted Mosby, Greta Gerwig co-escreveu e protagonizou esta sensível e cativante comédia sobre uma dançarina que, não tendo um apartamento só seu (nem muito talento), percorre uma Nova York monocromática encontrando personagens coloridas e situações divertidas enquanto despeja carisma no público.

Caché (idem, Michael Haneke, 2005)

5star

Um belo dia George, um apresentador de TV, recebe em sua casa fitas de vigilância que mostram a sua residência. Conforme ele tenta encontrar o responsável pela versão caseira do Big Brother, os vídeos e mensagens se tornam mais pessoais, deixando tudo e todos cada vez mais tensos. Imaginem o lance da NSA com menos política e mais baguetes.

Snatch (Snatch – Porcos e Diamantes, Guy Ritchie, 2000)

5star

Uma visão do submundo de Londres anabolizada de inspiração. Personagens da categoria de Frankie Quatro-Dedos e Boris, o Desviador de Balas (“ex-agente da KGB. Tão torto quanto a foice e tão duro quanto o martelo”) dividem as cenas com tiroteios, lutas de boxe clandestino, porcos, Brad Pitt em chamas, o humor britânico em seu modo mais devastador, diálogos afiados e uma montagem ensandecida. Snatch parece ter sido escrito, filmado e montado em uma noite de bebedeira criativa.

Lars and the Real Girl (A Garota Ideal, Craig Gillespie, 2007)

5star

A divertida comédia acompanha Lars, um sujeito  tímido, introvertido, gentil e doce que um dia encontra a garota dos seus sonhos – e cuja nacionalidade é “alguma fábrica de bonecas infláveis em Taiwan”, mas ei, não vamos ser preconceituosos.

Le Petit Nicolas (O Pequeno Nicolau, Laurent Tirard, 2009)

4star

Nicolau vive uma vida faceira, animada e com uma fotografia muito bonita, mas começa a navegar pelos tempestuosos mares da apreensão e insegurança quando seus pais cometem o crime de decidir dar a ele um irmãozinho. Felizmente o garoto conta com uma turma de amigos tresloucados pronta para estragar ainda mais as coisas.

El Secreto de sus Ojos (O Segredo dos seus Olhos, Juan José Campanella, 2010)

5star

Vinte e cinco anos após um brutal caso de estupro e assassinato, um ex-servidor da justiça penal que trabalhou na investigação tenta escrever um romance baseado na história. Mas o passado é um namorado grudento, e, ao falar com as pessoas envolvidas no evento, o sujeito se descobre tentando dar um ponto final a um caso mal encerrado.

We Need to Talk About Kevin (Precisamos Falar Sobre o Kevin, Lynne Ramsay, 2011)

5star

O perturbador relacionamento entre uma mãe e o projeto de Anton Chigurh que ela chama de “filho”, antes e depois de um evento que transformou a vida de ambos. Dica: tome um antiácido antes, porque a tensão psicológica é brutal.

Groundhog Day (Feitiço do Tempo, Harold Ramis, 1993)

5star

Um meteorologista frustrado por cobrir o Dia da Marmota (a versão “chuva ou sol?” do polvo Paul, que previa os resultados dos jogos da Copa de 2010) passa a reviver esse dia cada vez que acorda, aproveitando para se envolver em situações peculiares a abraçar o público com o carisma e a ironia do Bill Murray.

Das Leben der Anderen (A Vida dos Outros, Florian Henckel von Donnersmarck, 2006)

4star

Quando a Alemanha ainda era dividida entre lá e cá, um agente da polícia secreta da Alemanha Oriental começa a espionar um escritor possivelmente subversivo e sua namorada, se descobrindo cada vez mais envolvido e fascinado pela vida deles (voyeurismo nos tempos da Guerra Fria).

Medianeras (Medianeras: Buenos Aires na Era do Amor Virtual, Gustavo Taretto, 2011)

5star

Martín e Mariana são vizinhos de prédios que vivem quase se encontrando. Ligeiramente deslocados e solitários, eles tropeçam em situações curiosas na busca pelo amor em uma cidade cheia de concreto, onde a sensibilidade e a compreensão são artigos tão raros quanto uma rua sem trânsito às 18h.

Perfect Sense (Sentidos do Amor, David Mackenzie, 2011)

5star

Uma epidemiologista e um chef brincam de paixonite aguda quando uma epidemia misteriosa decide elevar a expressão “nenhum sentido” a outro patamar, apresentando o mais apavorante cenário de apocalipse possível – e, mesmo assim, consegue ser um filme tão bonito que deveria fazer parte da exposição fixa do Louvre.

American History X (A Outra História Americana, Tony Kaye, 1998)

5star

Um neo-nazista começa a repensar seus valores após uma temporada de férias naquele adorável recanto chamado Sistema Prisional e tenta fazer com que seu irmão mais novo não siga por esse caminho de “Hitler was right”.

Efter Brylluppet (Depois do Casamento, Susanne Bier, 2006)

4star

Jacob vai a Copenhagen tentar conseguir fundos para manter seu orfanato na Índia, mas descobre que o destino é uma entidade entediada buscando entretenimento e que conseguir o dinheiro vai exigir um preço (além de muita terapia para lidar com as revelações que estão para surgir).

Little Children (Pecados Íntimos, Todd Field, 2006)

4star

Enquanto Sarah e Brad vivem infelizes com seus respectivos cônjuges, o policial Larry carrega para sua vida pessoal a frustração de um erro e Ronnie precisa lidar com o preconceito local após ser libertado da prisão onde cumpria pena por molestar crianças. Todas essas histórias se interligam para mostrar que ninguém amadurece de verdade e que sexo é complicado.

Before the Devil Knows You’re Dead (Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto, Sidney Lumet, 2007)

5star

Sabe quando você fica com vergonha de pedir dinheiro emprestado à sua mãe? Pois Andy e Hank entendem tanto esse sentimento que decidem organizar um roubo à joalheria dos pais. Só que a situação descarrila em uma escala bíblica e o que sobra são pessoas tentando manter a cabeça acima da água antes que o diabo saiba que elas estão prestes a se esconder debaixo das cobertas.

Once (Apenas uma Vez, John Carney, 2006)

5star

Uma músico de rua de Dublin e uma imigrante se conhecem e se juntam para gravar canções que você ficará cantando por anos a fio após assistir ao filme. Sensibilidade e cumplicidade entre notas e falsetes.

Perfume: The Story of a Murderer (Perfume: a História de um Assassino, Tom Tykwer, 2006)

5star

Jean-Baptiste é um rapaz que nasceu com o nariz virado para a lua. Em sua busca para criar o perfume definitivo, entretanto, ele se envereda por vielas e decisões obscuras, ignorando qualquer implicação moral que possa impedir o seu objetivo, enquanto alguns neandertais olfativos começam a perseguir o sujeito por achar que ele não é flor que se cheire (sempre lembrando que Stanley Kubrick esteve envolvido com o projeto mas largou de mão porque considerou o livro – no qual a película é baseada – infilmável).

Mary and Max (Mary e Max: Uma Amizade Diferente, Adam Eliott, 2009)

5star

A tocante história de amizade entre Mary, uma garota de oito anos que mora em Melbourne, e Max, um homem de quarenta anos que mora em Nova York. A animação usa todo o charme da técnica de stop-motion para liquefazer o coração das pessoas e transformá-lo em “acho que caiu alguma coisa no meu olho”.

Pi (idem, Darren Aronofsky, 1998)

4star

A primeira incursão de Aronofsky pela terra dos longa-metragens é uma incursão pelo mundo de um protagonista obcecado, algo que veríamos mais tarde em The Wrestler e Black Swan. Em Pi, um matemático brilhante desdenha da sanidade ao buscar um número que vai compreender toda a existência, desbravando uma jornada paranóica, intensa e quase tão angustiante quanto uma aula de colégio sobre geometria analítica.

Shame (idem, Steve McQueen, 2011)

4star

Um vitorioso estudo de personagens que nos apresenta a Brandon, um sujeito complexo para quem o sexo tem o mesmo efeito que uma dose de heroína (ou um episódio de LOST) para outras pessoas e que precisa camuflar o vício quando sua irmã mais nova chega sem avisar – trazendo seus problemas na bagagem.  Para os meninos: a Carey Mulligan aparece nua. Para as meninas: o Michael Fassbender também.

Tem alguma sugestão de filme que ficou de fora da lista? Não seja tímido e compartilhe nos comentários, porque filmes são como chocolate: quanto mais, melhor.

5 respostas para “20 filmes para assistir na Netflix”

  1. rebeca disse:

    adorei esta lista. já vi alguns e pretendo ver os demais.

  2. Rafael Poggi disse:

    Muito boa a lista! Eu acrescentaria ai, se ainda estiver no catálogo, BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS!

  3. Diogo Miranda disse:

    Eu acrescentaria mais filmes latinos como : La dictadura Perfecta, El Infernos (mexicanos) e 2 filmes de uma trilogia Chilena : “Que pena tu vida” e “que pena tu família”..

  4. Bruno Coriolano disse:

    Alguns não estão mais disponíveis ou é impressão minha?

  5. Dani disse:

    Recentemente assisti o filme HOPE, é um filme coreano com uma história triste e de uma incrível superação de uma garotinha de oito anos que foi abusada sexualmente.

ss