FOTO: REPRODUçãO

Por: Redação Ligado em Série

Crítica | A promissora estreia de Marry Me

marryme

[contém spoilers] Em Marry Me, nova aposta do canal norte-americano NBC para esta Fall Season, os hilários Casey Wilson (Happy Endings) e Ken Marino (Veronica Mars, Party Down) são Annie e Jake, um casal que está junto há seis anos e acabou de chegar de uma viagem romântica de férias. A narrativa tem início forma inusitada, com Jake tentando pedir Annie em casamento enquanto ela, sem saber, dá um ataque justamente porque não aguenta mais esperar para ele finalmente fazer o pedido. Desta forma, a moça acaba estragando tudo, insultando todos os amigos e familiares que ali estavam presentes para comemorar o noivado numa festa surpresa.

Depois de outra tentativa falida, repleta de cenas divertidas em um estúdio de Yoga e na empresa do namorado – fora as brigas durante o episódio – eles finalmente conseguem ficar noivos ao final. Criada por David Caspe (Happy Endings), que tem um estilo de escrita muito interessante, Marry Me também apresenta os personagens de forma super criativa e engraçada. Porém, o episódio em si é muito curto, restando a sensação de termos recebido muita informação em muito pouco tempo (fora que é basicamente uma versão estendida do trailer que revelou as principais surpresas). Além disso, justamente por ser muito corrido, não há tempo o suficiente para desenvolver algum tipo de afeto pelos personagens, especialmente os secundários. Acontece tanta coisa que é difícil imaginar para onde a série vai e como vai se desenvolver daqui pra frente.

Por outro lado, esta é uma das poucas comédias românticas novas que realmente tem potencial para arrancar gargalhadas, ao contrário, por exemplo, da fraca Manhattan Love Story, por possuir um texto fluido e emular a aura da tão querida e injustiçada Happy Endings (já que Casey praticamente interpreta a mesma personagem). Portanto, vale a pena esperar e dar uma chance aos próximos episódios, porque vai que, assim como as diversas tentativas de casamento da estréia, a sitcom não acaba dando certo no final?

Marry Me ainda não tem canal no Brasil.

3star

Uma resposta para “Crítica | A promissora estreia de Marry Me”

  1. Lucas Vargas disse:

    Sdds Happy Endings <3

Deixe uma resposta

ss