FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Valeu, FOX, por trazer The Walking Dead simultâneo pra turma!

valeufox

Está cada vez mais complicado desembolsar centenas de reais na assinatura de uma televisão que não respeita o consumidor: canais que chegam por aqui 100% dublados e sem opção, outros que viram a chave no meio da temporada, excesso de propagandas (lembram do feirão de joias?) e atrações chegando com mais de um ano de atraso.

É por isso mesmo que iniciativas como a do canal FOX em trazer o final de The Walking Dead simultâneo com os EUA deve ser celebrada. Além disso, a decisão do canal em cortar os intervalos e passar o capítulo estendido sem pausas merece aplausos. Em um verdadeiro evento televisivo no último dia 29 de março, a FOX fez tudo isso e, principalmente e diferente de HBO (que é dona de suas séries), o fez com uma produção de terceiros e licenciada para distribuição com janela (The Walking Dead não é deles).

Mas não foi com total receptividade – creiam – de  c e r t o s  assinantes que povoaram nosso Twitter e Facebook com reclamações infundadas. Logo que o episódio encerrou uma enxurrada de comentários da geração leite com pêra que cresceu com iPod no pescoço e banda larga no modem veio acusar o canal de ter cortado o capítulo, isso porque leram que ele teria “90 minutos de duração”. Outros ficaram irritadinhos porque o sistema da TV a cabo não gravou direito. Ô dó!

Primeiramente, em nenhum momento a FOX anunciou que o episódio teria 90 minutos. Quem deu isso foi a imprensa internacional e sites como o nosso replicaram a informação assim, pois esse foi o release que a AMC mandou. Só que esses 90 minutos na grade americana eram com os comerciais (e a gente explicou isso direitinho há um mês, tá?). Sem cortes o episódio teve os mesmos 63 minutos da versão que foi ao ar na TV nos EUA (e que vai chegar no seu torrent amigo), ao contrário dos usuais 43. Então em vez de te deixar plantado até 00:30 com a segundona braba batendo na porta, o canal foi lá e quebrou essa, flexibilizando nesse meio termo o contrato com seus anunciantes em prol de meia hora a mais do seu sono.

Ah, mas meu agadêmax não gravou direito! SE VOCÊ NÃO IA VER AO VIVO QUAL O PROBLEMA ENTÃO, AMG? Esse foi um evento televisivo, uma exceção. Um bônus. Um mimo (que espero que continue na sexta temporada. Começou já era, FOX!). Além disso, a culpa aí nesse caso não é do canal e sim da sua operadora que simplesmente não pegou o arquivo com a programação correta (que no caso da FOX é fechada diariamente igual na TV aberta e enviada pros caras) e subiu lá no sisteminha, fazendo com que aparecesse o episódio 5×15 em vez do 5×16 e a hora de término correta. Ainda assim, no outro dia a exibição seguia normal no bat-horário e no mesmo bat-canal de sempre e também já com o áudio dubladinho pra troca no controle pra quem prefere. Mimimi grátis. Quem ia assistir na TV se beneficiou e quem ia baixar de qualquer jeito ia baixar de qualquer jeito. Mas certamente tem muita gente não precisou baixar e conseguiu ver feliz e de boas. Pareceu até Netflix, onde o dinheiro que você paga é bem empregado.

O canal vai lá, se esforça, consegue flexibilizar outro ~contrato assinado~ de distribuição internacional (hora de advogado é caro, viu?), faz uma exibição ESPECIAL e inédita na sua história para dar ao público a chance de ver o final de uma série como The Walking Dead praticamente junto com a “América” (foi só uma hora de diferença) e vem gente reclamar de barriga cheia? Façam-me o favor. Vá bater suas panelas contra a dublagem do Sony, os atrasos da Universal, os infomerciais de joia do AXN, o PawnShopChannel History Channel com programas de pechincha 24/7 em vez de documentários sobre, hã, História e o que mais for que tem errado às pilhas nesse sistema. Mas neste caso, leave FOX alone!

A FOX aprontou lá atrás em 2009 quando virou a chave da dublagem antes de existir a opção, mas hoje o canal cumpre a cartilha e entrega áudio com opção, reduz a janela de exibição, diminui a quantidade de comercial e breaks por capítulo (chequem isso e comparem com os demais) e te trata como deveria. Tratem eles como deveria também. Aplaudam essa, pelo menos essa, gente! Vamos incentivar pra termos mais!

The Walking Dead retorna para o sexto ano em outubro. Fear the Walking Dead, o spin-off, estreia no meio do ano e por aqui vai passar com 24h de janela, mas somente na opção dublada no AMC Brasil e só pra quem tem aquela ~maravilha~ chamada SKY. Isso sim é motivo pra reclamar.

12 respostas para “Valeu, FOX, por trazer The Walking Dead simultâneo pra turma!”

  1. Camila disse:

    Só sei que eu adorei essa exibição simultânea!!!

  2. Felipe Storino disse:

    Pessoal gosta de reclamar de tudo mesmo. The Walking Dead passando com um dia de diferença e com opção de áudio original e legenda já é bom demais, imagina então a exibição no mesmo dia que nos EUA. Só sei que comemorei demais quando percebi que não teria intervalos comerciais e que não ficaria igual um zumbi no dia seguinte no trabalho. Tomara que a sexta temporada inteira siga esse método de exibição. Lembro que fiquei muito puto quando dublaram 24 Horas no meio da temporada, mas agora com The Walking Dead acertaram em cheio.

  3. Carlos Cota disse:

    Parabéns pela iniciativa, mas até hoje não confio na FOX nas exibições normais de todas as séries delas. Como pode ter 45 minutos na grade para passar as séries cuja duração total fica em torno de 43 minutos e ainda passar comerciais? O mesmo vale para a warner. Quem explica? Esses dois canais já abandonei totalmente, séries deles, só baixadas.

  4. Esses canais estão diminuindo consideravelmente a quantidade de intervalos, deixando apenas aqueles vendidos para anunciantes, em vez de ficar reprisando chamadas internas pra compor espaço (como o Sony). Essa estratégia é crescente e positiva na TV paga. Não há cortes e nem todos os capítulo necessariamente tem 43 minutos, vários possuem menos.

  5. Eugênio Brueckheimer disse:

    Fantástico texto, expõe muito bem alguns dos tipos que temos por aí, onde além de não pagar nada
    para baixar, ainda são só críticas.Domingo foi épico, digo do que merece quem paga(e caro) por uma tv de assinatura.

  6. Ayrton Jordan disse:

    Adorei o texto, adorei a FOX… E quem tá achando ruim, orando para a FOX sair do ar na sua TV na hora do inédito.

  7. Robson disse:

    Porém a mesma Fox, traz Sleepy Hollow e Os Simpsons com meses de atraso, iniciando a temporada quase que após o termino da mesma nos EUA, e nem tem problema de distribuição, já que também é FOX por lá. Obvio que não podemos comparar as produções e a FOX merece os parabens pela iniciativa, mas estamos longe, muito longe do ideal ainda.

  8. Rodrigo Garcia disse:

    Isso foi excelente por parte da FOX, tirando as séries da HBO não lembro quando foi a ultima vez que eu sentei no sofá e assisti uma série, o resto de novo tirando a HBO, só por torrent.
    Falando nisso Mad Men vem com um dia de atraso na HBO, só que vale muito a pena assistir com essa janela de 1 dia já que as legendas de Mad Men sempre demoram quase 1 semana para sair por ai.

  9. Péricles disse:

    Desdenhar de quem não conseguiu gravar o episódio é um erro. Não tem essa de “geração leite com pêra”, “bater panelas”. Um serviço de televisão por assinatura com opção de gravação é mais caro e deve satisfazer as demandas do cliente. Passar o episódio no mesmo dia da exibição nos EUA é uma alternativa contra a pirataria, assim como a opção de gravar. Dessa forma, quem não pode ficar em casa esperando a hora que uma atração vai ser reprisada, pode gravá-la e a a assistir quando tiver tempo, sem precisar baixar na Internet. A Fox poderia ter trabalhado mais ao lado das operadoras para que um erro desses não fosse cometido, já que foi uma mudança na forma padrão de exibição da série e que precisaria de mais atenção, ainda mais se tratando do último episódio da temporada. “Pareceu até Netflix, onde o dinheiro que você paga é bem empregado”. O meu dinheiro não foi bem empregado, pois não pude assistir da forma que eu desejo. E posso sim reclamar de algo que é direito meu, o que é muito diferente de ficar de “Mimimi grátis”.

  10. Augusto disse:

    Parabéns Bruno. Excelente texto e concordo plenamente com essa geração “sem não” (que não pode ser repreendida, que não pode viver sem dublagem, que não pode ouvir um não pois isso o torna coitadinho). Parabéns a Fox por conta de seu grande trabalho. Se não conseguiram gravar reclamem com a operadora e não com a programadora. Sky e Net que deveriam verificar e disponibilizar. Aliás, para quem reclamou sobre o seu texto. Bastava gravar direto, sem especificar o horário, somente colocando o horário inicial. coisa fácil de resolver e que eu sempre me garantia.

    mas como foi tratado com leite com pera agora reclama de tudo. e viva o mimimimimimimi

    faça-me o favor

  11. Anderson Lima disse:

    Iniciativas como essa deveriam ser feitas por outras emissoras. Foi incrível o que a Fox fez!

Deixe uma resposta

ss