FOTO: UNIVERSAL PICTURES

Por: Ana Bandeira

Crítica | Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo

Continuações de musicais não são muito comuns, muito menos 10 anos após a estreia do original. Por isso, foi com certa surpresa que recebi o anúncio da sequência de Mamma Mia! O Filme (2008). Logo. porém, as expectativas começaram a aumentar, especialmente com a chegada de um grande reforço: a inigualável Cher. Afinal, ela interpretaria uma poderosa avó cantando músicas do ABBA.

Claro que a aguardada participação dela é reduzida, funcionando como a cereja no bolo, mas o filme certamente vai muito além disso. Cinco anos após os eventos do primeiro longa, Sophie (Amanda Seyfried, Veronica Mars) se prepara para um evento importante enquanto mais detalhes do passado da mãe Donna (Meryl Streep, Big Little Lies) e seus três pais vão sendo revelados ao som de muitos hits do ABBA, claro.

Assim como no filme anterior, a maior força de Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo é a imperfeição. Nada mais divertido, autêntico e espontâneo do que ver três tiozões como Sam (Pierce Brosnan, The Son), Harry (Colin Firth, Kingsman) e Bill (Stellan Skarsgård, Quarry) tentando cantar e dançar. O resultado seria muito diferente se fosse escalado um Hugh Jackman ou Neil Patric Harris da vida, por exemplo, o que daria um tom mais profissional à coisa. Esse clima de quem não se leva muito a sério é o grande trunfo do longa, reforçado pelas ótimas coadjuvantes Julie Walters (The Jury) e Christine Baranski (The Good Wife), que garantem boas gargalhadas e alguns dos melhores momentos do filme como as inseparáveis amigas de Donna e integrantes das Dínamos.

Outro acerto da continuação foi a escolha do elenco jovem, já que o filme é construído em torno de flashbacks. Hugh Skinner brilha como o jovem Harry em Waterloo, que apresenta uma das coreografias mais fofas e revela a bela direção de Ol Parker. Josh Dylan dá vida a um Bill supercharmoso, causando uma paixonite instantânea também em Rosie. Já Jeremy Irvine interpreta o Sam do passado, de certa forma o grande amor de Donna.

As meninas também arrasam no filme: Alexa Davies e Jessica Keenan Wynn encarnam jovens cópias fiéis das Dínamos, interpretando Rosie e Tanya, respectivamente. Isso sem falar, é claro, de Lily James, que faz uma encantadora Donna.

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo traz algumas das melhores músicas do ABBA, como Thank You For The Music; S.O.S.; I Have a Dream; Knowing Me, Knowing You; além, novamente, dos superhits Mamma Mia e Dancing Queen. O filme começa um pouco desengonçado com When I Kissed The Teacher, mas engrena com One Of Us, que tem uma dinâmica montagem focada em Sophie e Sky (Dominic Cooper). Mas um dos melhores momentos mesmo é entre Cher (Ruby, mãe de Donna) e Andy Garcia (Fernando Cienfuegos), cantando – adivinhem o quê? – Fernando.

Apesar de focar na diversão, o filme tem momentos muito tocantes, especialmente quando mostra o nascimento de Sophie e outro bem emocionante que não vou mencionar para não estragar a surpresa. Se você também vê beleza na imperfeição, certamente vai rir, se divertir e até mesmo se emocionar.

ss