FOTO: BBC

Por: Bruno Carvalho

Sony anuncia o fim do Crackle na América Latina

O Crackle será descontinuado pela Sony este ano por não conseguir se tornar financeiramente viável, informou a Variety. A ideia de um serviço de streaming com todas as produções do estúdio é interessante, mas foi mal executada por aqui. Inicialmente chegou como um serviço sustentado por propagandas, depois passou para a fase de assinaturas na esperança de pegar uma fatia de um mercado disputado com Netflix, HBO GO, FOX+ Globoplay e Amazon Prime Video.

Apesar de ter produções originais e/ou exclusivas interessantes como Snatch, Absentia e Doctor Who, o Crackle, jamais decolou. Primeiro porque eram poucas as séries próprias ou exclusivas que valiam a assinatura independente e o restante era composto por filmes e séries de “catálogo”. Segundo porque mesmo quem quisesse assinar, precisaria fazer por meio de um provedor terceirizado, uma estratégia que afronta a tendência “DTC”, ou direct-to-customer (venda direta ao consumidor) adotado pelos principais players concorrentes.

Isso significa que mais uma vez a série Doctor Who ficará órfã de um lar no Brasil e precisará encontrar novo parceiro, já que a BBC não mais opera com um canal de filmes e séries no país há um bom tempo.

Os servidores do Crackle serão desligados no dia 30 de abril.

Os comentários estão desativados.

ss