FOTO: WARNER BROS.

Por: Bruno Carvalho

Warner zera a CCXP com muitos lançamentos e espetáculo de Mulher-Maravilha

O painel da Warner era o mais aguardado da CCXP19 quando foi anunciado, mas havia aqueles que também apostavam todas as suas fichas na rival Disney. Os dois grandes conglomerados de mídia colocaram suas propriedades frente a frente na disputa de nomes, títulos, conteúdo e gritos arrancados do público. Mas ao final deste domingo, 8 de dezembro, é unânime que a Warner zerou a Comic Con Experience e não fez apenas o melhor painel desta edição, como o melhor painel de todas as edições da feira.

FOTO: LIGADO EM SéRIE

O espetáculo começou com Marcos Mion apresentando os novos lançamentos do estúdio para os próximos anos, com um lineup invejável que tem animações em longa-metragem de Scooby!, Tom & Jerry, Space Jam 2, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio, o novo Christopher Nolan, um drama de espionagem intitulado Tenet, um musical incrível de Lin-Manuel Miranda com o título de Em Um Bairro de Nova York Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa e, claro, Mulher-Maravilha 1984. Vale lembrar que nenhum desses conteúdos foi divulgado na Internet logo após a exibição, como boa parte dos estúdios e canais fazem. Até o momento desta publicação permanece assim.

Antes de seguir, o co-criador da feira Érico Borgo veio ao palco para registrar que um conteúdo do painel havia sido vazado na Internet – algo que nunca havia acontecido nas cinco edições anteriores do evento, e que o deixou pessoalmente irritado. Pelas regras do auditório, durante qualquer conteúdo sendo exibido em tela os celulares devem ficar abaixados. Mesmo com supervisão ostensiva, é sempre possível ver pessoas que não desligaram a tela de seus aparelhos (a maioria fica apenas mexendo no Instagram), descumprindo a única regra de ouro da Comic Con.

Com a promessa de ter o primeiro painel transmitido ao vivo da feira – feito que foi furado pela Netflix no mesmo dia, que também transmitiu seu evento online três hora antes – a Warner e a CCXP organizaram um show sem precedentes, com múltiplas telas ao redor de todo o auditório, pulseiras que brilhavam sincronizadas com luzes e som nos 4.600 braços presentes e o lançamento do primeiro trailer do longa protagonizado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, que estavam presentes.

Mensagens de Kristen Wiig, Pedro Pascal e Chris Pine foram passadas, as primeiras artes oficiais do filme surgiram nas telas e um trailer exclusivo para o painel com 3h30 de duração foi exibido duas vezes com exclusividade para os presentes. O resto do mundo viu um vídeo com 1 minuto de cenas a menos, que é este:

Os comentários estão desativados.

ss