FOTO: HBO

Por: Bruno Carvalho

The Outsider: HBO começa 2020 com um intrigante suspense policial

A primeira grande aposta de 2020 da HBO é The Outsider, drama que estreia neste domingo (12/01) às 23h, com dois episódios seguidos. A série a companha o detetive Ralph Anderson (Ben Mendelsohn, Bloodline) enquanto ele investiga o brutal homicídio de Frankie Peterson, um garoto de apenas 11 anos encontrado nos bosques do interior de uma cidadezinha da Georgia, EUA.

O principal suspeito de Ralph é um antigo desafeto seu, Terry Maitland (Jason Bateman, Ozark), treinador colegial pacato, mas que possui contra ele um conjunto probatório robusto e que não deixa dúvidas de seu envolvimento direto no crime bárbaro. Porém, o que se inicia como um caso policial simples se torna um mistério sem precedentes naquela comunidade, quando Ralph percebe que Terry possui um álibi incontestável e que o coloca a dezenas de quilômetros do ocorrido no mesmo instante.

FOTO: HBO

Baseada no livro homônimo de Stephen King lançado em 2018, o drama deixa claro logo de cara que não estamos lidando com algo simples e que pode haver algum elemento obscuro nesse impasse, dada a quantidade de contradições absurdas que são encontradas na investigação.

Diretor do episódio piloto, Jason Bateman tem a chance de mostrar uma atuação diferente do seu habitual tipo cômico, que já vimos em certo nível na ótima Ozark. Aqui, contudo, o ator se despe completamente de qualquer vestígio de humor na sua composição de Terry, que enfrenta uma situação que desafia a lógica.

Já Mendehlson constroi o detetive Ralhp como um sujeito que, mesmo motivado a enquadrar Terry a qualquer custo pela rixa do passado, se vê numa posição difícil onde precisa encaixar as inúmeras peças que faltam neste quebra cabeça, mesmo que isso signifique inocentar o rival.

FOTO: HBO

É nesse dilema que o primeiro e excelente episódio de The Outsider nos deixa: ainda que apenas arranhando a superfície desse mistério, o roteiro de Richaed Price (The Night Of) coloca as cartas na mesa de forma equilibrada antes de avançar, sugestionando não apenas o elemento sobrenatural que acompanha a obra de King, mas também criando uma atmosfera de constante suspense que promete boas reviravoltas.

O sucesso desta temporada, por óbvio, dependerá do seu desenvolvimento (aguardo, em especial, a chegada da personagem Holli Gibney – presente em outros romances de King), mas com base no piloto é possível antecipar que este pode ser um grande mistério que acompanharemos semanalmente na TV.

Os comentários estão desativados.

ss