FOTO: NETFLIX

Por: Bruno Carvalho

COVID-19: Netflix cria fundo milionário para ajudar profissionais do audiovisual no Brasil

A Netflix Brasil e o Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros (ICAB) uniram esforços para criar um fundo emergencial de apoio à comunidade criativa brasileira que foi devastada pela pandemia de COVID-19. O fundo, que será gerenciado pelo ICAB e estabelecido com uma doação de R$ 5 milhões de reais da Netflix, oferecerá alívio para até 5.000 trabalhadores e freelancers atingidos com a interrupção da produção audiovisual no Brasil.

Profissionais como produtores, assistentes, coordenadores, técnicos e operadores de diferentes departamentos de produção como câmera, áudio, arte, maquiagem, figurino, cenografia, logística, entre outros, que em sua maioria recebem por semana ou trabalham sem contratos garantidos, serão elegíveis para solicitar o benefício – um depósito no valor do salário mínimo, R$ 1.045.

A doação da Netflix para o ICAB faz parte dos esforços do fundo de US$ 100 milhões, anunciado em 20 de março pela matriz norte-americana, criada para apoiar aqueles em maior dificuldade no setor de produção audiovisual em países como o Brasil, onde a Netflix tem uma grande base de produção. Essa doação é um complemento ao pagamento de cachês que foram feitos às equipes e atores das nossas produções originais no país.

“Estamos gratos em trabalhar com o ICAB para apoiar aqueles trabalhadores da produção de filme e televisão que foram os mais atingidos no Brasil. A comunidade criativa brasileira sempre recebeu muito bem a Netflix e agora queremos fazer nossa parte para ajudar quem precisa de apoio neste momento sem precedentes que vivemos”, disse o vice-presidente de produções originais para América Latina da Netflix, Francisco Ramos.

A partir de 28 de abril, os profissionais podem se inscrever por meio de um formulário online na página do ICAB (icabrasil.org). Um comitê, composto por membros do ICAB, da BRAVI e da Netflix, vai revisar cada inscrição e determinar quem pode receber os recursos em até 10 dias. As inscrições poderão ser feitas por dois meses ou até que os recursos do fundo se esgotem.

Os comentários estão desativados.

ss