FOTO: HBO

Por: Bruno Carvalho

Crítica | RUN: a nova aventura romântica das criadoras de Fleabag

Chega hoje (12/04 às 23h59) na HBO a comédia romântica Run, criada por Phoebe Waller-Bridge e Vicky Jones (a dupla imbatível de Fleabag) e logo de cara é possível ver a assinatura única da produtora vencedora do Emmy e da talentosa roteirista na tela. Seu piloto tem início já no meio de uma situação que demoramos certo tempo para entender o que de fato estamos vendo.

A jovem Ruby (Merritt Wever, Nurse Jackie) recebe em seu celular no começo de um dia normal de trabalho uma mensagem de texto dizendo apenas “FUJA”. Após se desestabilizar momentaneamente, responde o mesmo e a partir daí inicia uma corrida interestadual rumo a um local desconhecido, no processo aparentemente abandonando marido e filhos, até que surge em um trem com um aparente “desconhecido”, Billy (Domhnall Gleeson, Mãe!), com quem começa a trocar estranhas conversas.

Aos poucos vamos descobrindo que todo esse mistério tem um motivo que remota a um combinado de anos com seu crush de adolescência e ambos, finalmente, colocaram o plano de fugir de suas vidas e se encontrar novamente em prática. E… É isso.

FOTO: HBO

Quase como um bottled episode (que se passa majoritariamente em um único cenário – um trem de passageiros), Run imediatamente nos fisga por jamais podermos anteceder o que acontecerá na cena seguinte e qual é o contexto maior por trás deste combinado, bem como das motivações de cada personagem para tomar decisões que muito possivelmente são drásticas e que trarão consequências irreversíveis.

Isso tudo, claro, é costurado com o humor sarcástico e provocativo que já marca as produções de Bridge e Jones, não apenas Fleabag, como também Crashing (a da Netflix, não a da HBO com Pete Holmes) e Killing Eve. São vinte e poucos minutos intensos e muito bem utilizados que só fazem a gente querer logo ver o próximo pra entender como tudo isso vai se encaixar no decorrer de uma temporada.

Os comentários estão desativados.

ss